12/10/2021 às 11h19min - Atualizada em 12/10/2021 às 11h19min

Feira de Artesanato do Círio tem opções para as crianças

Promovida pela Sebrae no Pará, a feira tem muitos presentes para o Dia das Crianças

Dol
 

A Feira de Artesanato do Círio (FAC), promovida pelo Sebrae no Pará, está repleta de opções para presentear os pequenos no Dia das Crianças. A FAC está ocorrendo em dois pontos da cidade, no Porto Futuro e no Arraial de Nazaré, até esse 12 de outubro. A entrada é gratuita.

No Porto Futuro, nesse feriado e Dia das Crianças, o horário de funcionamento foi ampliado, ficando aberta das 9h às 22h. Ela fica aberta normalmente, das 10h às 22h, no Arraial de Nazaré.

 
 

Brinquedos tradicionais, arte em miriti, bonecos de feltro, produtos de balata, amigurumis de vários tipos, instrumentos musicais baseados na cultura afroindígena, bordados marajoaras, são algumas das ofertas da FAC pra a criançada, com preços acessíveis e qualidade.

" A FAC apresenta diversas tipologias do artesanato paraense. Muitos desses produtos são de fácil manuseio, logo, existem muitas opções de presentes para as crianças. Desde os tradicionais brinquedos de miriti, passando por objetos de cerâmica, bonecos de feltro, e outros”, destaca o gerente do Sebrae na região metropolitana, Miguel Pantoja.

A Feira de Artesanato do Círio 2021 conta com o apoio do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama).

Visitantes, expositores e equipe de trabalho da Feira de Artesanato do Círio estão seguindo todos os protocolos de segurança sanitária contra a Covid-19 (uso de máscara e álcool em gel, distanciamento e verificação de temperatura). 

 

A TRADIÇÃO DO MIRITI

O miriti é uma palmeira típica da região de várzea, utilizada como matéria-prima por artesãos para fabricação de brinquedos típicos. Assim, a palmeira de miriti é uma fonte de geração de renda e um símbolo cultural do município de Abaetetuba, localidade em que surgiu esta tradição.

A tradição costuma ser passada por meio de laços familiares, como ocorreu com Ailton Pereira. O hoje empreendedor aprendeu a arte de miriti ainda muito novo, com o sogro artesão. “Casei muito novo, não tinha trabalho, assim, o pai da minha esposa me ensinou a produzir brinquedos de miriti e eu ensinei pra ela. Hoje, trabalhamos em parceria, inclusive aqui na Feira de Artesanato do Círio”, destaca o artesão.

Ailton, que trabalha há aproximadamente 40 anos com o miriti, ressalta a importância da cultura de miriti para as crianças. “Todo ano me esforço para alegrar a criançada na FAC, com os brinquedos de miriti. Temos muitas opções, para meninos e meninas, espero que eles gostem dos nossos produtos”, pontua Ailton, que está comercializando no espaço barcos, casinhas, móbiles e outros. 

 

Brinquedos socioeducativos

Larissa Mena produz brinquedos sensoriais, feitos de feltro. A inspiração veio do trabalho da prima psicóloga, quando Larissa sentiu a necessidade de agregar os trabalhos, produzindo brinquedos para o consultório da prima, visando estimular percepções dos pacientes. "Desenvolvo esse trabalho há, aproximadamente, cinco anos, para o avanço de tato, criatividade e outros estímulos. Antes eu trabalhava com decoração".


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »