15/10/2022 às 11h44min - Atualizada em 15/10/2022 às 11h44min

Copa do Mundo deve gerar vendas de R$ 1,48 bilhão

Estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Ramo de móveis e eletrodomésticos lidera projeção

dol
 

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima em R$1,48 bilhão as vendas relacionadas diretamente à Copa do Mundo de 2022, que ocorre a partir de 20 de novembro, no Catar. O percentual é de 7,9% acima do volume registrado na Copa de 2018, que ocorreu na Rússia e movimentou R$1,37 bilhão. A maior projeção de vendas está no ramo de móveis e eletrodomésticos, registrando R$535,5 milhões, seguido dos eletroeletrônicos e artigos pessoais, com R$332,6 milhões.

 

Ainda segundo o levantamento, durante o mês de setembro, faltando dois meses para o Mundial, houve aumento de 6,7% na pesquisa por smart TVs em lojas on-line, em comparação com agosto. Antes do campeonato de 2014, realizado no Brasil, as buscas foram 6,3% maiores e, em 2018, cresceram 5,3%.

Belo Monte discorda do Ibama sobre indenização de pescadores

Um dos fatores apontados pelo economista da CNC responsável pela apuração, Fabio Bentes, é que os consumidores pensam em aproveitar a queda dos preços desses equipamentos que, segundo o IPCA, reduziram 3,2% de janeiro a agosto deste ano. “Neste ano, como o campeonato será realizado a menos de uma semana da Black Friday, as compras devem ocorrer mais perto do próprio evento”, avalia Bentes.

ESTADOS

Preços das frutas subiram até 66% na Grande Belém

Os três estados que apresentam o maior volume de vendas estão na Região Sudeste: São Paulo, com estimativa de R$516,7 milhões; Minas Gerais, com volume previsto de R$141,2 milhões; e Rio de Janeiro, onde devem ser movimentados R$139,8 milhões. Nos demais estados, incluindo o Pará, a estimativa de compras gira em torno de R$190 milhões.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »