23/05/2017 às 16h38min - Atualizada em 23/05/2017 às 16h38min

Prefeito se pronuncia sobre escândalo de corrupção envolvendo a secretária de obras de Redenção

Carlo Iavé estava em viagem durante a operação que afastou a secretária

Silvia Lopes - Jornal In Foco
Carlos Iavé, prefeito de Redenção
Em um pronunciamento oficial divulgado nas redes sociais e em algumas emissoras de televisão, o gestor municipal, Carlo Iavé do PMDB, se manifestou sobre o escândalo de corrupção envolvendo cinco servidores públicos, entre eles, a secretária de obras, agora afastada, Maria Cristina Caldas Rodrigues.
 
Iavé inicia a fala, se referindo ao mandado de busca e apreensão, realizado pelo Ministério Público do Estado do Pará na residência da secretária, como uma invasão, e que a arquiteta foi afastada do cargo sem seu conhecimento “Eu estava em uma viagem, chegando em Redenção, fui surpreendido com a notícia de que a nossa secretária teria sido afastada das suas atividades, que sua casa teria sido invadida, bem como a SEMOB e levaram todos os documentos. Minha secretária foi afastada sem eu sequer saber, sem eu ter recebido um “papel qualquer”. Disse Iavé.
 
O prefeito cita ainda que o município vai recorrer da decisão da justiça e que no momento, não tem outro nome para substituir Maria Cristina. E como consequência de seu afastamento, todas as obras da secretaria serão paralisadas por tempo indeterminado, mantendo apenas a coleta de lixo e a iluminação pública “O município irá recorrer da decisão. E como a minha secretária foi tirada do cargo, eu não tenho quem pôr no lugar, que seja da minha confiança em Redenção. Sendo assim, nós estaremos paralisando todas as ações da Secretaria de obras, por um período que eu não sei qual é, até que ela possa voltar ao cargo, até porque para que as ações permaneçam normais, nós precisamos dos documentos que foram levados todos”. Reforçou.
 
Sobre o pronunciamento, a reportagem conversou com o vereador Rodrigo Universo, PPS, que protestou contra a decisão do prefeito e informou que os parlamentares já estão adotando as devidas providências. “A população não pode ser penalizada por uma questão de preferência do prefeito, a preferência não quer dizer competência, gente competente nós temos sim, temos diversos profissionais competentes na cidade que podem assumir aquela pasta tranquilamente. Agora a preferência dele é outra coisa e essa responsabilidade não pode ser transferida e nem penalizar a população. Essa declaração dele foi infeliz e nós, aqui do parlamento, já estamos tomando as providências, encaminharemos um documento, pedindo para que ele coloque, mesmo que interinamente, outra pessoa para que assuma a pasta e o serviço da Secretaria de Obras não pare. “ disse.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »