20/09/2021 às 16h36min - Atualizada em 20/09/2021 às 16h36min

Dia de campo apresenta resultados de pesquisas com grãos em AL

Embrapa

A Embrapa Tabuleiros Costeiros e parceiros alagoanos realizaram, na sexta (17), o primeiro dia de campo de 2021 para apresentar resultados preliminares da introdução e avaliação de genótipos de soja em Alagoas, além de visita a área de produção comercial de soja e milho.

O evento aconteceu na Fazenda Jequiá, em Limoeiro de Anadia, no Agreste Alagoano. As ações de pesquisa e o dia de campo contam com a parceria do Grupo Simonetti, presidido pelo empresário rural Félix Simonetti, proprietário da fazenda, e apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal).

Por conta da pandemia de Covid-19, o número de participantes foi limitado a 35, entre produtores, representantes do município, gestores e técnicos das organizações parceiras, professores e alunos de ciências agrárias da UFS e UFAL, com todos os cuidados sanitários, como uso de máscara, álcool e distanciamento.

Antônio Santiago, pesquisador da Embrapa Tabuleiros Costeiros que vem coordenando as pesquisas e ensaios de campo com soja em Alagoas e integra a Comissão Estadual de Grãos, apresentou os resultados preliminares da introdução e avaliação com ensaios de competição de 15 genótipos de soja em Alagoas, com plantios em Limoeiro de Anadia e Jundiá. Por conta das intensas chuvas dos últimos dias, as colheitas completas foram adiadas, bem como a compilação dos dados de produtividade definitivos. 

Também foram assunto das apresentações os experimentos, feitos pela Embrapa em Alagoas, com outros grãos, como milho, sorgo e, mais recentemente trigo adaptado a clima quente. A pesquisasora Walane Ivo, coordenadora da Unidade de Execução de Pesquisa (UEP) da Embrapa Tabuleiros Costeiros em Rio Largo, AL, também participou do evento, além do pesquisador Paulo Albuquerque, que integra a Comissão de Grãos junto com Santiago.

O foco principal dos experimentos é validar e indicar aos produtores e agentes públicos as variedades mais produtivas e com melhor desempenho para a região, viabilizando as políticas de zoneamento agrícola de risco climático e possibilitando melhores resultados de produção. Resultados de pesquisa com soja na região apontam níveis de produtividade elevados (3.000 a 5.000 kg/ha), o que indica o alto potencial produtivo dessa cultura nos Tabuleiros Costeiros e Agreste.

Desde 2013, a Embrapa vem realizando experimentos para avaliar o potencial da cultura da soja na região dos Tabuleiros Costeiros e Agreste. Com o objetivo de consolidar um sistema de produção específico para a nova região do Sealba (cujo termo representa a junção de novas áreas em Sergipe, Alagoas e Bahia), diversas ações de pesquisa vêm sendo realizadas.

A agenda de pesquisa inclui seleção de cultivares com base em adaptabilidade e estabilidade de produção, porte para colheita mecanizada, nível de acamamento das plantas, e ciclo de produção; adaptação da cultura no sistema de plantio direto; recomendação para a inoculação de sementes, visando a não dependência de fertilizantes nitrogenados; levantamento das pragas, doenças e plantas daninhas de ocorrência regional, com os seus respectivos métodos de controle; determinação do momento correto da colheita; avaliação da qualidade de sementes - sanidade, germinação e vigor. 

 

Saulo Coelho (MTb/SE 1065)
Embrapa

Contatos para a imprensa

Telefone: (79) 4009-1381

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

milho,  soja,  alagoas,  graos,  sealba,  sorgo,  trigo

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »