28/09/2017 às 08h39min - Atualizada em 28/09/2017 às 08h39min

“Me chame de peão, mas me pague bem!”

Wilson Leite faz duras críticas ao governo, cobra celeridade no acesso ao Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico e sua fala marca a 29ª Sessão

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Fotos: Kleysykennyson Carneiro

 Nesta quarta-feira (27) a última sessão do legislativo do mês de setembro aconteceu na Câmara Municipal de Canaã dos Carajás. A 29ª Sessão Ordinária teve casa cheia, indicações aprovadas, projetos de lei e emendas discutidos e ainda um momento de polêmica protagonizado pelo vereador Wilson Leite (PDT). O parlamentar, que vem sendo a grande pedra no sapato do executivo em 2017, fez duras críticas à burocracia no acesso ao Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico. As críticas aconteceram durante a sua fala no Grande Expediente e mostraram grande insatisfação do legislador com o atual momento da cidade.


 
De acordo com Wilson, o Fundo Municipal é algo de suma importância para o desenvolvimento econômico do município, mas precisa funcionar: “Estamos tentando implantar uma serraria para o polo moveleiro já há algum tempo. Isso vai gerar, colocando por baixo, cerca de 100 empregos. Em todo lugar que vamos para falar sobre o assunto, somos bem recebidos, bem tratados, mas há uma dificuldade em resolver o nosso problema. Eu preferia não ser bem tratado, mas ter o problema resolvido: me chame de peão, mas me pague bem!” Segundo o vereador, a madeira da supressão do Projeto S11D é de graça e está indo gerar empregos em Parauapebas por conta da ausência do polo moveleiro em Canaã. “Nós temos um milhão e 300 mil no Fundo. Dinheiro parado não rende. Precisamos do funcionamento desta serraria o quanto antes” afirmou.
 
Ainda em sua fala, o parlamentar fez alguns questionamentos: “Por que as coisas não funcionam em Canaã? Quem vai defender o povo, se não o vereador? Eu preciso falar! Aqui em Canaã engatou-se uma marcha ré, deixou-se de socorrer a saúde para chorar no velório. Tem alguma coisa errada em Canaã e o povo está cansado de ser empurrado com a barriga. Quem tem o que comer não sente fome, mas sim apetite.”
 
O líder do governo no legislativo, Dionísio Coutinho (PSC), usou o seu tempo em tribuna para falar sobre o atual momento crítico que a cidade vive: “Quando o município viveu um tempo de vacas gordas, ninguém achou que isso fosse acabar.” O vereador lembrou também do endividamento das pessoas por conta da especulação imobiliária vivida no município durante os seus tempos áureos: “Esse é o momento de refletir se é isso o que queremos para Canaã.” O parlamentar falou também sobre as indicações feitas pelos vereadores e, de forma realista, admitiu que a maioria não poderá ser cumprida.


 
Também durante o Grande Expediente, Rivaldo Mendes, coordenador dos Desbravadores em Canaã, teve dez minutos e falou sobre os projetos desenvolvidos pelos jovens que coordena e explicou um pouco sobre o que se trata o grupo: “Os Desbravadores são meninos e meninas de diferentes classes sociais que se reúnem para desenvolver seus talentos.” O grupo, que faz parte da Igreja Adventista do Sétimo Dia, é engajado em diversas causas sociais e os seus membros estiveram em peso na plenária desta quarta.


 
Gesiel Ribeiro (PHS) fez um alerta sobre o surto de leishmaniose no município e pediu a colaboração de todos os setores da sociedade para a resolução deste problema.
 


Projetos de Lei e emendas aprovadas – Ordem do Dia
 
Projeto de Lei 040-A/2017 – Dispõe sobre a revogação e autorização para o remanejamento das Emendas Impositivas no Orçamento de 2017.
 
Projeto de Lei 036/2017 – De autoria do Poder Legislativo proposto por Junior Garra (PR), que institui o Dia Municipal do Desbravador da Igreja Adventista do Sétimo Dia.




 
Emenda Aditiva 002/2017 ao Projeto 036/2017 – autoria de Dionísio Coutinho.
 
Todos foram aprovados de forma unânime pelos vereadores presentes.
 

Indicações aprovadas
 
Indicação 016/2017 – de autoria de Vânia Mascarenhas (PDT), solicita ao executivo que construa uma escola no Residencial Canaã.
 
Indicação 030/2017 – de autoria de Gesiel Ribeiro, solicita ao executivo que construa o resto do muro da Escola de Ensino Fundamental Magalhães Barata, na Vila Feitosa, e também um reservatório de água de cinco mil litros na instituição.
 
Indicação 054/2017 – de autoria de Anderson Mendes (PTB), solicita ao executivo que doe uma área para a Escola Adventista do Sétimo Dia.
 
Todas foram aprovados de forma unânime pelos vereadores presentes.
 
 
Somente João Batista (PT) não esteve presente na sessão desta quarta por problemas de saúde. Devido às comemorações referentes ao aniversário da cidade, a 30ª Sessão será realizada na próxima terça-feira (3) e terá expediente normal.


 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »