17/08/2017 às 09h37min - Atualizada em 17/08/2017 às 09h37min

Fala de Junior Garra sobre a CNH Social marca a 23ª Sessão do Legislativo em 2017

Em uma sessão morna, o desabafo do presidente foi o grande destaque do dia

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Fotos Ricardo Mesquita
A 23ª Sessão Ordinária do Legislativo em 2017 aconteceu nesta quarta-feira (16) e foi uma das mais rápidas em todo o ano. Poucos vereadores se inscreveram para falar no Grande Expediente, somente duas indicações foram feitas e nenhum projeto de lei foi debatido durante a Ordem do Dia. O grande destaque da sessão ficou para a fala do presidente Junior Garra (PR) sobre a aprovação de seu projeto “CNH Social”, após quase 5 anos de mandato. O chefe do legislativo fez questão de citar o nome de cada vereador que votou favorável a sua proposta na legislatura anterior, entre eles alguns nomes que não conseguiram se reeleger, mas que foram fundamentais para que o programa pudesse seguir adiante.


 
Junior Garra também agradeceu ao executivo pelo sanção do projeto e disse que a grande resposta às críticas era que a proposta, enfim, se tornara realidade. O presidente fez um desabafo: “Quem é o mentiroso agora? O candidato a reeleição Junior Garra ou você que perdeu seu tempo em falar mal de mim? Só no dia de hoje já foram feitas mais de 120 inscrições. O projeto é um sucesso!” Ainda de acordo com o legislador, as pessoas menos favorecidas serão o alvo da proposta, pois assim terão a oportunidade de alcançar melhores cargos de trabalho com o tempo. “Eu vi a necessidade, a carência das pessoas mais pobres e a ideia surgiu. Muita gente de mente vazia vai para a rede social criticar, mesmo essas pessoas sabem da grandeza da CNH Social, mas mesmo assim preferem falar mal.”


 
Junior Garra ainda deixou claro que mais projetos virão. Entre eles o “Lote Solidário”, que será apresentado em sessões futuras para avaliação e votação da casa. Para os críticos, o presidente lançou o desafio: “Pare de reclamar, faça um projeto e traga para a Câmara para que a gente possa discutir e votar.”


 
Já o vereador Baiano do Hospital (PHS) fez duríssimas críticas à precariedade da Escola Estadual João Nelson. De acordo com o legislador, a situação é de total abandono. Ele pediu para que o poder público local procurasse meios de se patrocinar o aluguel de três ônibus para que os alunos pudessem ir até a capital Belém protestar por uma educação de qualidade. Ao fim da fala de Baiano, Junior Garra apoiou a ideia do colega e afirmou que esteve na capital na semana anterior e conversou com o vice-governador Zequinha Marinho sobre a situação atual da educação estadual em Canaã e ele se prontificou a olhar a causa com mais cuidado.
 
Duas indicações ao executivo também foram aprovadas durante a sessão: Uma, de número 053/2017, prevê pavimentação e saneamento básico no bairro Jardim América. Por último, a indicação 058/2017, de autoria do vereador Rael da Marcenaria (PHS), prevê a implantação de uma Horta Comunitária em Canaã dos Carajás. Ambas foram aprovadas de forma unânime pela casa.


 
Os vereadores Élio do Líder (PMDB) e Anderson Mendes (PTB) não estiveram presentes durante a sessão. O petebista Anderson, apesar de todo o marketing pessoal feito nas últimas semanas, com a van solidária e o lote capinado no Conselho Tutelar, tem sido um dos vereadores mais faltosos na atual legislatura.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »