08/06/2017 às 01h04min - Atualizada em 08/06/2017 às 01h04min

“Parece que tem gente que manda mais na prefeitura do que o prefeito” diz Junior Garra

Frase polêmica do presidente marca a sessão

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
O presidente da Câmara Municipal Junior Garra (PR) é conhecido pela coerência de seus posicionamentos e pela força das suas declarações. Na sessão desta quarta-feira, 07, o legislador fez um desabafo em uma de suas falas durante o expediente: “Parece que tem gente que manda mais na prefeitura do que o prefeito”. Na ocasião, o presidente do legislativo canaense externou a sua revolta com uma situação que foi passada a ele: “Foi extremamente constrangedor quando, há alguns meses, estudantes universitários vieram à câmara protestar por transporte público. Um empresário local se prontificou a doar o transporte por 2 meses. A ideia era que, após esse período, a prefeitura passasse a licitação para o empresário, o prefeito pediu para que ele procurasse a secretaria de administração para dar prosseguimento no assunto, mas ao chegar lá a secretária Arleides de Paula disse que não queria a ata licitatória dele. Acho que o poder subiu à cabeça da secretária.” Depois disso, Junior Garra disparou a polêmica frase e pediu para que Dionísio Coutinho (PSC), líder do governo na Câmara, alertasse o prefeito de “que tem gente querendo ser maior do que ele no município.”
 
Dionísio usou a tribuna para a resposta e disse que era necessário se verificar o caso: “Apesar de ser líder do governo, não posso concordar com alguns desacertos da gestão.” O legislador usou o seu tempo de tribuna para também fazer uma indicação ao executivo. A proposta é para que água seja levada para a comunidade da Jardilândia e foi aprovada por unanimidade na casa.
 
Quem também fez duras críticas ao governo foi o vereador Wilson Leite (PDT), assim como na sessão anterior. Nesta ocasião, o vereador pediu mais atenção à saúde e educação. Ele ainda pediu para que “acabassem as obras inacabadas” e chamou a atenção para, entre outras, a obra inacabada da escola da Vila Feitosa, a qual chamou de “eleitoreira”. Segundo o legislador, as prioridades precisam ser atendidas de forma correta. O vereador Anderson Mendes (PTB), de volta após duas sessões de ausência, falou sobre a polêmica entrevista que concedeu a uma emissora local e pediu também prioridade na saúde: “Que parem as obras! A saúde é fundamental. Se for para cortar gastos, não podemos cortar da saúde.” O petebista aproveitou a fala e chamou de covardes aqueles que espalharam folhetos pela cidade e disseram que o autor havia sido ele: “Isso não é da minha índole” afirmou.
 
2 Projetos de Resolução foram aprovados, entre eles o de número 005/2017 que autoriza que a sessão do dia 21 de junho seja transferida para o dia 24 de junho (sábado) e que seja realizada na Vila Planalto. Durante todo o dia, ações sociais serão realizadas e à noite haverá a sessão itinerante.
 
Mais 1 indicação ao executivo também foram aprovada. O autor é o vereador Rael da Marcenaria (PHS) que pede a instalação de lâmpadas de LED na cidade. A proposta foi aprovada de forma unânime pela casa.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »