06/03/2020 às 16h48min - Atualizada em 06/03/2020 às 16h48min

Mulher Canaense: conheça Ilza Correa

Mãe, avó e empreendedora, Dona Ilza fala sobre sua vida, trabalho e o desafio diário de ser mulher em Canaã dos Carajás

Reportagem: Beatriz Macieira - Jornal In Foco
É impossível chegar na Feira do Produtor de Canaã dos Carajás depois das 10h da manhã e não sentir o agradável aroma que vem do Box 18. É lá, no restaurante Tempero de Casa, que a mágica de transformar simples ingredientes em deliciosas refeições acontece. Desde cedo, algumas mulheres já trabalham no preparo de variados pratos. Por trás de toda a beleza do saboroso cardápio estão as mãos e a mente de Ilza Silva Correa, a protagonista de nossa reportagem.

Cheguei por volta das 11h30 para entrevista-la. Do lado de dentro, dona Ilza estava concentrada nos temperos e orientando suas funcionárias sobre a melhor forma de se cozinhar cada um dos pratos do dia. Carinhosa e atenciosa, ela pediu que eu esperasse alguns minutos para a conversa. Aproveitei para tirar algumas fotos e provar um pouco do seu famoso bife acebolado. Fiquei encantada.

“Gostou?” perguntou ela com carinho. De boca cheia, respondi que sim. Ela se sentou na mesa comigo já pronta para as perguntas. Ajeitou o cabelo e os óculos e começou a me contar um pouco da sua história de vida.


Viúva há oito anos, dona Ilza tem 62. Destes, 18 morando em Canaã dos Carajás. Mãe de quatro filhos, todos adultos e criados, já tem cinco netos. Ela explicou que alguns dos seus familiares almoçam no restaurante todos os dias, um velho hábito que eles levam para a vida.

Questionada, a mulher empreendedora afirmou que cozinhar é parte de quem ela é. “Comecei aos sete anos, amei isso e nunca mais parei. Hoje, sou realizada com meu trabalho. No início, é só perseverança, mas, de uns tempos para cá, as coisas têm melhorado muito. Cozinhar é mais que um serviço, é uma forma de amar.”


 
Trabalhando atualmente com três funcionárias e uma a mais no sábado, dona Ilza afirmou que quer chegar mais longe com seu ofício. “O meu sonho é ser reconhecida não só em Canaã, mas nas regiões vizinhas. Estou trabalhando para alcançar essa meta que não é tão simples.”
Para a melhora nos negócios, no entanto, o esforço é inevitável, visto que dona Ilza ainda precisa cuidar de seu lar, como qualquer outra pessoa. “Minha rotina é das mais cansativas. Acordo às 6h da manhã todos os dias e só vou dormir depois de 1h. São quase 24h trabalhando direto. Mas me sento feliz e realizada, pois faço o que gosto. Ah, tenho uma família maravilhosa, que me ajuda sempre que preciso.”

Tanto esforço começa a dar resultados e dona Ilza não esconde o sorriso ao falar de um dos filhos que está prestes a se formar em medicina. “Minha casa é praticamente para dormir. Estou aqui de segunda a sábado, o ano todo, mas o cansaço é quase irrelevante quando penso no quão gratificante é saber que ele, em breve, será médico.” Com o filho longe, morando em outra cidade para estudar, a saudade é inevitável, como ela mesmo disse. “Sinto falta, mas converso com ele todos os dias por chamada de vídeo e isso ajuda bastante.”

Ao fim de nossa entrevista, perguntei a ela sobre o que é ser uma mulher empreendedora em Canaã. Firme e sem titubear na resposta, minha entrevistada respondeu que nada é tão fácil como parece. “É preciso enfrentar desafios e ter coragem. Não é fácil empreender no nosso país, mas quando você tem fé, coragem e disposição, você vai longe. Eu sou uma mulher de coragem e continuarei sendo sempre” finalizou ela com um sorriso.

Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, dona Ilza da Silva Nascimento é mais um exemplo de garra, superação e força de vontade para vencer cada um dos obstáculos impostos pela vida e pela sociedade. Sem esconder o cansaço diário, me perguntei várias vezes como ela faz para seguir adiante sempre com um sorriso no rosto. Aprendi com a dona Ilza que ninguém vai a lugar nenhum sem esforço, esperança e dedicação; um exemplo como mulher que pretendo seguir de agora em diante.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »