25/02/2018 às 22h50min - Atualizada em 25/02/2018 às 22h50min

Prefeitura Municipal de Canaã admite corte no ponto de servidores em greve

Segundo o governo, o município vive um período de readaptação financeira e a concessão do reajuste pedido é impossível no primeiro quadrimestre. Presidente do sindicato afirma que o governo está querendo amedrontar o servidor público

- Jornal In Foco
A Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás admitiu na noite deste domingo (25), através de nota oficial, que os servidores que estão em greve deverão ter os pontos cortados no mês de março. A greve está deflagrada desde o último dia 19 e apenas 30% do serviço público essencial está disponível para a população. A nota explica que o município vive um período de readaptação financeira e, no primeiro quadrimestre, o reajuste pedido é impossível.
 
O governo também explica que a medida está respaldada pela lei, que a legalidade do corte foi citada durante a reunião realizada na última segunda-feira e que os pagamentos dos grevistas terão os devidos descontos no mês de março. A nota afirma também que os cortes, além de estarem previstos na lei, fazem jus aos demais servidores que continuaram os trabalhos durante o período de greve.
 
Ainda segundo a nota, o governo municipal tem total interesse em conceder a reposição salarial e quer continuar o valorizando o servidor, mas que, no momento, não pode correr o risco de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Por fim, a nota afirma que o poder executivo está empenhado na busca de uma solução para o caso e diz que conta com a sensibilidade dos servidores em greve para que considerem o atual momento no qual a gestão municipal necessita aguardar a chegada dos recursos para a tomada de qualquer decisão.
 
Procurada pelo Jornal In Foco, Sheury Barros, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos, falou sobre a nota: “Quando o governo vai negociar com os sindicatos, essa é uma das primeiras pautas para se negociar. Agora, o governo está amedrontando, assediando o servidor público deixando claro que não vai abonar as faltas, antes mesmo de negociar. Se o servidor provar que a greve só foi deferida por falta de condições de trabalho, por ilegalidade da Prefeitura, eles não podem dar falta a ninguém. Essas foram as palavras do promotor.”
 
 
Confira a declaração da Prefeitura Municipal na íntegra:  
 
Considerando o período de readaptação financeira que vive o município; a impossibilidade de concessão de reajuste aos servidores neste primeiro quadrimestre; e a decisão de sindicatos e associações em manter a greve - que prejudica o acesso da população aos serviços públicos - quando a justificativa do manifesto não é relacionada a nenhuma irregularidade do Poder Público, a Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás informa que poderá  realizar o corte do ponto dos grevistas, uma vez que a ação é prevista em Lei e faz jus aos demais servidores que continuam no trabalho neste período.
 
É importante recordar, que a legalidade do direito de corte foi citada em reunião com os sindicatos e associações, na última segunda-feira (19). Logo, os pagamentos terão os devidos descontos no mês de março.
 
O Governo Municipal, tem a intenção de conceder a reposição salarial e quer continuar valorizando seus servidores, entretanto, no momento, não pode correr o risco de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal em detrimento dos reajustes, sem a devida análise e certeza do aumento das receitas.
 
O Governo Municipal está empenhado na busca de uma solução que atenda às necessidades dos servidores, por fim às paralisações e, sobretudo, oferecer ao cidadão serviços públicos de maneira integral.
 
O Governo Municipal espera que, tão logo, seja possível chegar ao entendimento entre as partes e conta com a sensibilidade dos servidores públicos efetivos para que considerem o atual momento, no qual a administração pública municipal necessita aguardar a real chegada dos recursos para tomar qualquer decisão.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »