08/01/2020 às 15h23min - Atualizada em 08/01/2020 às 15h23min

​Ministro diz que deve apresentar a Bolsonaro em fevereiro mecanismo para absorver altas do petróleo

- Jornal In Foco
G1
Foto: Reprodução
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta quarta-feira (8) que deve apresentar ao presidente Jair Bolsonaro, em fevereiro, um mecanismo para absorver efeitos que elevações na cotação internacional do petróleo possam ter sobre combustíveis no Brasil.
 
"O presidente quer um mecanismo que o governo possa adotar na eventualidade de qualquer crise que exista em termos de abastecimento de petróleo, de aumento súbito de preço causado por incidentes ou pela geopolítica internacional", afirmou o ministro.
 
"Pretendemos ter esse trabalho concluído até fevereiro para avaliação do presidente da República", completou Bento Albuquerque.
 
No início da semana, Bolsonaro participou de uma reunião com o ministro e outras autoridades do setor de energia para discutir eventuais impactos da crise Estados Unidos-Irã sobre os preços dos combustíveis no Brasil. O Irã é um dos maiores produtores de petróleo do mundo.
 
Na reunião, foi debatida a ideia de um fundo do governo que seria acionado em épocas de alta do petróleo para evitar impacto no valor dos combustíveis.
 
Na proposta que Bento Albuquerque pretende apresentar a Bolsonaro, o "colchão" seria formado por parte do que a União arrecada com royalties do petróleo e com a participação especial (também cobrada pela União na exploração da commoditie).
 
De acordo com o ministro, a porcentagem dos royalties e da participação especial que vai para o fundo ainda está sendo discutida com o ministro da Economia, Paulo Guedes.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »