14/05/2018 às 09h40min - Atualizada em 14/05/2018 às 09h40min

Jovem recruta da Marinha é assassinado em Belém e pode ter sido confundido com PM

Evandro José Gomes Moraes, de 19 anos, conversava com amigos na noite de sábado, 12, quando foi baleado por homens que estavam em uma moto. Ele era aluno da Escola de Formação de Marinheiros Recrutas da Base Naval.

G1 - Jornal In Foco
g1.globo.com
Recruta da Marinha é assassinado enquanto conversava com amigos na rua em Belém. (Foto: Reprodução / Facebook (Arquivo Pessoal))
Um jovem recruta da Marinha foi assassinado a tiros na noite de sábado (12) em Belém. Evandro José Gomes Moraes, 19 anos, conversava com dois amigos na esquina da rua Damasco com Val-de-Cans, bairro Cabanagem, quando foi baleado por dois homens em uma motocicleta. A vítima levou 10 tiros. Seis foram na cabeça.
 
O crime foi por volta das 21h30. Logo após o crime, outros dois homens foram assassinados no mesmo bairro por homens que estavam em motocicleta. A Divisão de Homicídios investiga a possível relação entre os casos.
 
A polícia informou que, segundo testemunhas, o rapaz pode ter sido confundido com policial militar devido características físicas, como corte de cabelo.
 
Outra versão apurada pela Polícia Civil é que um dos amigos que estava com Evandro na hora do crime teria um irmão envolvido com crime.
 
Ainda segundo a polícia, a terceira pessoa que estava no local dos tiros foi retirada por amigos e familiares e não deu informações aos policiais no momento após o assassinato.
 
A perícia apurou que o corpo da vítima apresentava 10 lesões de tiros. Foram coletados 7 estojos de municão e duas balas de calibre .40.
 
Evandro era marinheiro recruta do Comando do 4º Distrito Naval da Marinha do Brasil e aluno há cinco meses da Escola de Formação de Marinheiros Recrutas da Base Naval.
 
Em nota, a Marinha do Brasil informou que o corpo do recruta já foi reconhecido por familiares no Instituto Médico Legal (IML). A Marinha disse ainda que "se solidariza com a família da vítima e (...) que o Núcleo de Assistência Social deste Comando está em contato com a família para prestar todas as orientações necessárias".
 
Evandro é a segunda vítima ligada à Marinha assassinada este mês em Belém.
 
Durante onda de violência na capital, o oficial da Marinha Brendo Alison Coelho da Costa também conversava na rua quando foi executado no dia 1º de maio. A vítima, que era atleta de box de alto rendimento da Marinha, estava com o irmão na travessa 3 de Maio quando dois homens se aproximaram em uma moto e atiraram várias vezes. A vítima também morreu na hora.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »