07/06/2017 às 22h36min - Atualizada em 07/06/2017 às 22h36min

Especialistas fazem palestra em Canaã sobre a Gestão de Recursos Hídricos

Encontro aconteceu na Casa da Cultura e promoveu debate entre o público

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Em alusão à Semana do Meio Ambiente, uma mesa redonda entre especialistas e representantes da comunidade aconteceu na Casa da Cultura na tarde desta quarta-feira, 07. O assunto central era a Gestão dos Recursos Hídricos no país, em especial a Bacia do Itacaiúnas que vem sendo alvo de estudos há 5 anos pelo Instituto Tecnológico da Vale (ITV). Durante as palestras, vários slides foram apresentados demonstrando a importância da bacia para a região e os perigos que a ação do homem traz para a existência dela.
 
O geólogo Renato Oliveira, mestre em geociência foi o responsável por apresentar a análise da bacia para a comunidade. Um gráfico de representação das águas no país mostrou que a concentração de águas na região norte é de quase 90%, ao passo que a população da região representa um pouco mais de 15% do total no país. O especialista lembrou também da importância da Bacia Hidrográfica do Itacaiúnas para o estado, já que a área que compreende a sua extensão tem 1/4 do PIB do Pará. Renato falou ainda do quadro preocupante em que se encontra a região: “Na década de 70, a área que compreende a Bacia tinha mais de 90% da área preservada e em 2013, apenas 30% continua conservada, excetuando apenas as regiões de preservação. A temperatura também subiu 2 graus nesses 40 anos.” Ele citou ainda o bom exemplo que a Mina do Sossego tem dado na captação de água em períodos de cheia.
 
Quem também palestrou no evento foi o professor Dr. Ricardo Valcarcel. O doutor trouxe para Canaã a visão da Bacia Hidrográfica do Rio de Janeiro que tem a missão de abastecer cidades com milhões de habitantes a mais do que a nossa região. Ele levantou uma questão para os políticos presentes: “O que vocês pretendem deixar para o futuro?”. O especialista falou também da importância de um plano diretor para cidades com mais de 20 mil habitantes e disse que a natureza “cobrará pedágio” em caso de má gestão dos recursos naturais.
 
Ao fim das palestras, os especialistas responderam perguntas da plateia presente e um debate de ideias foi iniciado. Algumas autoridades locais estiveram presentes, entre elas, Graça Reis, diretora da Agência Canaã, Alisson Milhomem, diretor do IDURB, Divino Ferreira, secretário de agricultura, Major Catuaba, do Corpo de Bombeiros, além de alguns representantes da Vale.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »