Jornal In Foco Publicidade 1200x90
05/07/2024 às 12h20min - Atualizada em 05/07/2024 às 12h20min

Queimadas aumentam em Marabá e Brigada de Incêndios coordena operação

Brigada de Combate a Incêndio tem apoio de órgãos como o Exército, Corpo de Bombeiros, Semma, entre outras entidades públicas

Zé Dudu

Os registros de focos de incêndio estão por todos os cantos da cidade de Marabá, sudeste do Pará, e a Brigada de Incêndios começa a se mobilizar para enfrentar o problema, que é crônico durante a estação de verão. Dados da Defesa Civil Municipal mostram que houve expressivo aumento no número de denúncias sobre focos de incêndio na cidade em relação ao ano passado, o que acende o alerta das autoridades.

A equipe de brigadistas da Defesa Municipal de Marabá trabalha na montagem de estratégias para a atuação no trabalho de prevenção e combate a incêndios e na conscientização da população para evitar a prática de queimadas.

Na manhã desta quinta-feira (4), a equipe se reuniu para a avaliação dos trabalhos realizados no ano passado e para preparar a estrutura de ação para 2024. Atualmente, as equipes contam com suporte completo e equipamentos para o atendimento às chamadas.

“Criamos um novo ciclo de trabalho e novas estratégias de ação. A Brigada de Combate a Incêndio da Defesa Civil é um projeto sugerido pelo Ministério Público Estadual e que tem apoio de diversos órgãos como o Exército, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Meio Ambiente, Serviço de Saneamento, Secretaria de Obras e outros colaboradores,” explica Marcos Andrade, diretor da Defesa Civil.

Felipe Galúcio, tenente coronel do Corpo de Bombeiros em Marabá, revela que a Brigada de Incêndio está desenvolvendo uma atuação denominada “Operação Fênix”, realizada em todo o sudeste do Pará, que visa prevenir e combater esses incêndios. “Estamos com equipes espalhadas por Marabá e municípios vizinhos, focando na prevenção e combate aos incêndios,” afirma.

A Brigada de Marabá conta com aproximadamente 60 agentes, duas viaturas de incêndio, um carro de salvamento e um de resgate, que desenvolvem o trabalho de atendimento em todos os núcleos da cidade. Segundo Galúcio, há aproximadamente 250 bombeiros trabalhando nesse sentido em toda a região.

Para prevenir queimadas, o Corpo de Bombeiros recomenda que a população evite colocar fogo no lixo e, no caso das propriedades rurais, adote medidas de contenção antes de iniciar qualquer foco de incêndio. “Limpar o terreno e fazer a abertura ao redor da área a ser queimada são práticas essenciais para evitar que o fogo se espalhe,” alerta o tenente coronel.

Coordenador de fiscalização ambiental, Paulo Chaves reforça a importância dessas medidas e destaca a atuação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) na apuração e responsabilização dos infratores. “A secretaria não combate a queimada diretamente, mas apura o crime e responsabiliza administrativamente o autor,” explica.

Hellen Machado, responsável pelo gerenciamento do Disque Denúncia do sul e sudeste do Pará, fala sobre a importância do ato de denunciar: “É uma atitude cidadã que contribui significativamente para a proteção do meio ambiente, ajudando a evitar a propagação do fogo e a preservar nossas áreas verdes”.

A denúncia é feita de maneira anônima, através do WhatsApp (94) 3312-3350, ou presencialmente, na sede da Semma.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Jornal In Foco Publicidade 1200x90