12/10/2022 às 20h41min - Atualizada em 12/10/2022 às 20h41min

Lula faz caminhadas no Rio de Janeiro e em Salvador

Candidato disse que realizará conferência nacional do povo das favelas

agência Brasil

Na manhã de hoje (12), o candidato à presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se com lideranças comunitárias no Rio de Janeiro. Durante o encontro, Lula recebeu uma cópia do Plano Popular do Complexo do Alemão, projeto que foi discutido na comunidade e que reúne propostas para a população que vive no local. 

“Nós precisamos mudar essa história de que o Estado só participa na comunidade quando manda a polícia para cá para bater em alguém. Nós queremos que a polícia seja um componente de política pública do Estado. Antes de vir a polícia, tem que vir a educação, tem que vir a saúde, tem que vir a cultura, tem que vir a melhoria da vida das pessoas", disse Lula no Complexo do Alemão. “Vocês podem ficar certos que vai ter uma conferência nacional do povo das favelas para a gente decidir as políticas públicas para as favelas”.

Após discursar nesse encontro, Lula participou de uma caminhada pelas ruas do Complexo do Alemão com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. O candidato reafirmou que pretende criar um ministério dos povos originários e que vai nomear um indígena como ministro. Ele também disse que vai recriar o Ministério da Cultura. “E vamos fortalecer o ministério da igualdade racial para terminar, de uma vez por todas, com o preconceito nesse país”, disse. O candidato prometeu ainda que não haverá mais garimpo ilegal no país.

Do Rio de Janeiro, Lula seguiu para Salvador (BA). Às 16h20, ele e Jerônimo Rodrigues (PT), candidato ao governo da Bahia, atenderam a imprensa no Teatro Vila Velha, antes de seguir para uma caminhada pela capital baiana. Lula não respondeu a perguntas de jornalistas, mas falou que pretende fazer uma política tributária progressiva. “Vamos ter que fazer uma política tributária correta. Não é possível que um trabalhador que vá comprar um quilo de feijão pague o mesmo imposto que paga o presidente do Santander nesse feijão. É preciso que haja uma política tributária progressiva e que, quem ganha mais, pague mais. Por isso estamos propondo que [quem ganhe] até R$ 5 mil não vão mais pagar Imposto de Renda, serão exoneradas”, disse.

Lula também citou que hoje é dia das crianças e lamentou que muitas delas não tenham sequer se alimentado nessa data. “Fico imaginando quantas crianças levantaram pela manhã sem ter um café para tomar. E nem vou dizer dos presentes. Quantos milhões de crianças hoje, no dia das crianças, vão passar o dia das crianças sem receber uma única lembrança porque o pai ou a mãe não podem dar? É esse país que a gente quer mudar”, disse.

Edição: Fábio Massalli

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »