17/02/2022 às 17h25min - Atualizada em 17/02/2022 às 17h25min

PF dispersa moradores com bala de borracha em garimpo ilegal

Para combater a atividade ilegal em garimpos na região do Tapajós, a Polícia Federal pôs em prática a operação "Caribe Amazônico". Em Jacareacanga, houve queixas sobre truculência dos policiais, incluindo destruição de maquinários.

dol
 

Uma ação da Polícia Federal foi alvo de denuncias na manhã desta quinta-feira (17), em Jacareacanga, no sudoeste do Pará. Moradores da comunidade garimpeira de Porto Rico registraram em vídeos a ação dos policiais. Durante o trabalho da polícia foram destruídas duas retroescavadeiras no local. 

Os agentes federais utilizaram helicópteros e bombas de gás para intimidar e dispersar quem esteve no local. Segundo uma testemunha, os policiais chegaram no garimpo por volta das 9h da manhã, agindo de forma truculenta. Há relatos, inclusive, de moradores que foram impedidos de entrar em suas próprias residências durante a ação das autoridades.

“Eles não estão agredindo fisicamente os moradores, mas estão jogando bomba, atirando com bala de borracha, não deixa a gente se aproximar de nada, a gente tá tipo aprisionado aqui. Eles estão fazendo vandalismo aqui, eles vieram para destruir, não tem diálogo, não querem saber se tem criança, se tem idoso, não querem saber. Ninguém pode fazer nada!!!” disse uma moradores que não quis se identificar.   

A Operação "Caribe Amazônico", que foi deflagrada pela Polícia Federal (PF) para reprimir os garimpos ilegais no Rio Tapajós, deve durar toda a semana. A ação contou com a participação do Ibama, Funai, (PRF), Força Nacional de Segurança Pública, Marinha, Exército, FAB e Bope PMDF.

Veja também:

De acordo com a PF, a operação é decorrente de informações sobre a contaminação do rio Tapajós, que levaram à necessidade de ações imediatas nas regiões de Itaituba, Jacareacanga, Moraes de Almeida, Creporizinho e Creporizão. Segundo as autoridades, a ação busca reprimir as atividades garimpeiras ilegais na região por meio da apreensão de materiais e destruição de maquinários. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »