22/08/2017 às 16h19min - Atualizada em 22/08/2017 às 16h19min

Centenas de trabalhadores se reúnem em frente ao prédio da prefeitura em manifesto

Após semanas lotando o SINE, trabalhadores pressionam o governo em frente à sede do poder local

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Canaã está entre as 15 cidades que mais desempregam em todo o Brasil, de acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego. Esse fenômeno acontece graças à intensa desmobilização das empresas que trabalharam na implantação do Projeto S11D. Em seu auge, o projeto abrigou cerca de 16 mil trabalhadores, mas o que se vê hoje é exatamente a antítese de tudo o que Canaã já foi um dia: desemprego, violência, fome... Cansados de esperar de braços cruzados na porta do SINE, os trabalhadores tomaram o rumo da prefeitura, fecharam a rua e protestaram contra a atual situação.


 
Em pauta, o projeto de iniciativa popular que obriga as empresas a contratarem mão-de-obra local, ao invés de profissionais vindos de outras localidades. De acordo com os manifestantes, a Vale tem optado sistematicamente por profissionais de outras cidades, o que acaba prejudicando quem já está aqui há mais tempo e possui, segundo eles, igual competência para assumir os postos de serviço oferecidos.


 
O carpinteiro Joseilton já está desempregado há 1 ano, esteve presente no manifesto e falou sobre a situação: “Para quem tem família, ficar parado é complicado. A Vale prefere trazer pessoas de fora do que empregar a gente. Isso é muito complicado. Acho este tipo de manifestação muito positiva, pois só assim eles podem nos ouvir.”
 
Já o líder da manifestação, Fagner Super, acredita que atos assim são fundamentais para que todos os trabalhadores possam ser, de fato, ouvidos: “Nós estamos nessa luta em prol de quem realmente quer trabalhar. Sabemos que não adianta apenas ficar reclamando nas redes sociais do que acontece e não ir às ruas, nós temos coragem e acreditamos que esse é o único caminho para que possamos ser ouvidos. Não vamos desistir dessa luta! Com humildade e com respeito, a cidadania vai acontecendo em Canaã dos Carajás. Esperamos conscientizar os cidadãos a lutarem por seus direitos.”


 
A equipe do Jornal In Foco procurou a Prefeitura Municipal. O prefeito em exercício, Alexandre Pereira, afirmou que nada em relação ao movimento foi protocolado em seu gabinete e que a Prefeitura só se manifestará após isso.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »