02/12/2019 às 16h33min - Atualizada em 02/12/2019 às 16h33min

Caso Equipe: vereadores criticam Vale por excluir alunos em Canaã dos Carajás

Responsável por dar as cartas no Colégio Equipe, Vale é criticada por vereadores, que mostraram apoio à luta de pais que querem dar educação de qualidade aos seus filhos

Beatriz Macieira e Kécia Caroline - Jornal In Foco
Fotos: Beatriz Macieira e Ascom/CMCC
Os problemas em torno do Colégio Equipe continuam sendo tema para discussões em Canaã dos Carajás. Responsável por dar as cartas na escola, determinando valores de mensalidades e quais alunos podem estudar na instituição, a Vale foi duramente criticada por vereadores na última semana. Os parlamentares mostraram apoio à causa dos pais que desejam matricular seus filhos no colégio, mas que são sempre informados que não há vagas, visto que a prioridade é que os filhos de funcionários estudem no local.
 
Sim, ainda que o pai tenha condições financeiras de pagar uma das mensalidades mais caras da região, a Vale impede que o filho estude no Equipe, tudo para que os “jovens Vale” e os “jovens comuns” não se misturem.
 
Sabendo disso, o vereador Anderson Mendes não poupou críticas à empresa. “Eu já tive vários problemas com a Vale ao longo dos anos por discordar de algumas atitudes dessa mineradora que tanto lucra na nossa cidade e que tão pouco deixa para a sociedade. A exemplo dos empregos, que só vêm profissionais de fora, agora temos essa situação da escola, que exclui quem é daqui. Isso é um completo absurdo, é inaceitável! Como você tem um comércio e não quer vender o seu produto pra determinado cliente? Estou nessa luta com vocês, pois isso é uma injustiça! A Vale é quem precisa de Canaã.”
 
O presidente da Casa de Leis, vereador Wilson Leite, também falou sobre o caso, criticou a atitude da Vale e lembrou que em outras cidades a situação é bem diferente. “Em Porto Trombetas também existe o Colégio Equipe e a Vale também está lá. No entanto, naquela cidade a mineradora recomendou o contrário, ela recomendou que a escola funcione para a comunidade. A Vale tem o privilégio de estar aqui trabalhando com o melhor minério do mundo, tudo graças a essa terra. Imagine só, os avós dessas crianças sofreram tanto no passado aqui em Canaã e agora os netos deles não têm o direito de estudar em uma escola de maior qualidade. Isso é um completo absurdo!”

 

Vereador Wilson Leite: "Isso é um completo absurdo!"
 
Uma das mães indignadas com a situação, Núbia Silva Pegorer fala sobre o caso. “Nossos filhos estão sendo completamente excluídos. Eles são piores que os filhos dos funcionários da Vale por quê? Nós não podemos mais admitir essa situação, pois um novo ano letivo vem aí... Vamos ficar de fora mais uma vez? O sentimento que temos é esse: de completa exclusão; essa discriminação é revoltante! Queremos os mesmos direitos dos funcionários da Vale, pois eles não são melhores que a gente!”

 

Núbia: "Eles não são melhores que a gente!"
 
Procurado pelos pais, o prefeito em exercício, Alexandre Pereira enviou um ofício para a Vale e outro para a Equipe os convocando para uma reunião. Somente a representante do Equipe compareceu. O gestor afirmou que ele e o prefeito Jeová Andrade estão cientes da situação e sensíveis ao caso. “Tenho certeza que vai dar tudo certo. Estamos buscando resolver o caso por meios legais, da melhor forma possível. Caso seja necessário, e as empresas não queiram o diálogo, vamos determinar que os alunos sejam aceitos.”
 
Outro a ponto a se destacar é que Canaã dos Carajás cresceu muito nos últimos anos, deixando de ser uma vila para se tornar uma das cidades mais importantes do Pará. Hoje, o município tem um comércio forte, empresários, fazendeiros, políticos e todos têm filhos. Quando a rede municipal de educação não atende as expectativas dos pais, o natural é que eles recorram ao ensino privado. O tempo em que o funcionário da Vale vinha a Canaã com a garantia de casa e escola já ficou no passado.
 
Na última semana, o Jornal In Foco publicou uma matéria sobre o caso e a repercussão foi grande. Pais e políticos continuam se reunindo para definir o que vai ser feito por dezenas de alunos que têm condições financeiras de estudar na escola, mas que são excluídos por um injustificável elitismo promovido pela Vale.
A certeza que todos têm é que essa novela ainda terá muitos capítulos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »