19/09/2019 às 16h49min - Atualizada em 19/09/2019 às 16h49min

Nossa Senhora de La Salette, padroeira do Movimento de Mães que Oram pelos Filhos

"No dia 19 de Setembro, comemora-se a aparição de Nossa Senhora de La Salette. Saiba mais sobre essa história"

Redação - Jornal In Foco
Redação
Em 19 de setembro de 1846, nos Alpes Franceses, duas crianças tiveram uma incrível experiência: diziam elas que viram uma bela Senhora chorando, sentada em uma pedra. Com os cotovelos apoiados nos joelhos, a Senhora chorava. No princípio, achavam que era alguma camponesa que foi ao monte para chorar suas tristezas.

Anos mais tarde, Ângela Abdo, em uma viagem a Santa Catarina, decidiu ir a um santuário próximo junto com o grupo em que estava. Ao se deparar com a imagem, Ângela começa a chorar sem saber muito o porquê. Um frei do santuário se aproxima e pergunta qual o motivo de tanto choro. Ela responde que não sabe dizer e que tinha ficado muito emocionada ao ver a imagem dessa santa; ele lhe responde: “Ela é mais que uma santa, ela é Maria, Nossa Senhora de La Salette”.

Três anos se passam e surge o movimento Mãe que Oram pelos Filhos, que tem como padroeira Nossa Senhora de La Salette, a Mãe que chora pelos pecados de seus filhos. Esse movimento de mães se espalha pelo Brasil e também pelo mundo, chamando as mães das comunidades cristãs a rezarem pelos seus filhos e pelos filhos da igreja. O primeiro grupo no estado do Pará foi iniciado em 19/06/2015 na paróquia de São José Operário, em Marabá e hoje, em todo Estado, já são mais de 80 grupos.

Um desses grupos está aqui na paróquia São Pedro e São Paulo e começou em 07/08/2017 pela iniciativa, ou melhor, chamado de algumas mães da comunidade, que se encontram todas as quartas feiras, 19h na igreja Matriz. Neste dia, a paróquia São Pedro e São Paulo realizará Missa em Honra à Nossa Senhora de La Salette, celebrada pelo Padre Matheus Felipe.





Em contato com essas mães, ouvimos declarações emocionadas de fé e oração. Enedir, do grupo de Canaã, diz: “Aprendi com N. Sra. de La Salette como rezar e interceder pelos meus filhos, para que seja feita a vontade de Jesus na vida deles e não a minha”. Enedir acredita que “rezar é confiar no seu filho Jesus e na restauração das famílias através da oração de intercessão”.





 Flávia, que frequenta o grupo da Basílica Santuário em Belém, afirma que: “o movimento das mães foi transformador na minha vida! Minha família sempre foi católica, porém sempre fiz minhas obrigações de receber os sacramentos e ir às missas aos domingos. Com o passar do tempo me distanciei um pouco da igreja indo apenas em datas comemorativas”.  Depois que se tornou mãe, Flavia passou por várias provações em sua vida e acabou tendo esse encontro com o movimento de Mães que Oram “Tive o João Antônio e minha vida mudou completamente! Voltei a rezar mais e procurar a Deus. Entrei no movimento para rezar por ele, sendo que mal sabemos que, antes de rezar por cada um de nossos filhos, nos transformamos em mães intercessoras e restauradas pela fé e descobrimos o verdadeiro amor que é o Cristo Jesus. Hoje sirvo ao meu Deus e estou como coordenadora estadual de mídia. Tudo por honra e glória do Senhor”





No último encontro do Movimento de Mães que Oram pelos Filhos, mais de 500 mil mulheres lotaram o Centro de Convenções da Canção Nova em Cachoeira Paulista/SP e as mães do Pará estavam lá representando cada uma das mães de sua comunidade.





O grupo de Mães é uma realidade em todo Brasil e dentro da Igreja católica. No Pará, o movimento cresce e a todo momento um grupo novo surge nas paróquias e comunidades. Neste dia, a Igreja celebra o Dia de Nossa Senhora de La Salette, a Mãe que roga pelos seus filhos.

Luana Carla Lourinho.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »