03/08/2017 às 17h40min - Atualizada em 03/08/2017 às 17h40min

Fundação Vale e Casa da Cultura promovem workshop em Canaã dos Carajás

Com convidados locais e de cidades vizinhas, a importância da cultura foi debatida. O ator e ex-secretário de cultura do Rio de Janeiro Antônio Grassi foi um dos palestrantes.

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
O sul do Pará é uma das regiões do Brasil com a maior concentração de povos migrantes e imigrantes de todo o país. Seduzidos pela oportunidade de uma vida melhor, haja visto o potencial para a mineração e agropecuária da região, os povos se instalam nos municípios e fincam raízes. Junto com eles, uma bagagem de costumes e tradições também se instalam nessas terras e a mistura de culturas é inevitável. Em Canaã dos Carajás, esse choque cultural fica bastante evidente. Conforme conta Cátia Weirich, diretora da Casa da Cultura, por conta dessa miscigenação, cria-se uma dificuldade para se encontrar uma identidade cultural para a região.
 
Pensando nisso, a Fundação Vale, em parceria com a Casa da Cultura, promoveu durante toda a quinta-feira (03), um workshop com um ciclo de palestras e debates envolvendo diversos convidados da cidade e de municípios vizinhos, entre eles, Parauapebas, Curionópolis, Eldorado, Marabá, Xinguara, Água Azul do Norte e até mesmo Rondon do Pará. O principal objetivo do evento era a troca de experiências com outras instituições, no afã de se descobrir maneiras para a criação da identidade cultural do município.


 
Segundo Cátia, o encontro serviria também para saber como se lidar com essa mistura de culturas: “A miscigenação aqui na nossa região é muito grande. Com isso, há a ampliação da nossa riqueza cultural. Aqui em Canaã, temos os 27 estados brasileiros dentro da mesma cidade, a realidade de todo o sul do Pará. Precisamos trocar essa experiência para saber como se lidar com isso da melhor maneira possível. A ideia é poder dar, ao fim, um direcionamento aos cidadãos, à comunidade em geral, de cultura. No workshop, temos a presença do Antônio Grassi e da Yara Castanheira, do Instituto Inhotim, trazem essa riqueza toda, essa experiência e fazem esse intercâmbio com as nossas experiências e eu acho que algumas luzes serão acesas sobre o que vai o que vai acontecer de agora para frente” explicou.
 
Antônio Grassi, ator, ex-secretário de cultura do Rio de Janeiro e diretor executivo do Instituto Inhotim também falou sobre o evento que participou: “Na verdade, é uma experiência de vida estar aqui em Canaã. Primeiro porque nós temos uma troca nesse país tão diversa, tão incrível. Nós conhecemos pouco e é uma oportunidade de estar aqui conhecendo esse lado do Brasil que a gente não tem muito acesso. É bom para entender um pouco também o que se passa na cabeça das pessoas acerca das políticas culturais, da gestão pública na área da cultura. Não estamos aqui só para trazer informações, também estamos aqui para receber.”



Antonio Grassi

Antonio Grassi


Antonio Grassi ator e diretor do Instituto Inhotim.
 
Antônio foi o responsável pela palestra no período da manhã. Pela tarde, a gerente de educação do Instituto, Yara Castanheira, foi a responsável por conduzir o debate. O Instituto Inhotim é a sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil e considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Está localizado na cidade de Brumadinho, Minas Gerais, e existe desde 2006. No ano de 2015, o parque atingiu o marco de 2 milhões de visitantes.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »