13/08/2018 às 16h57min - Atualizada em 13/08/2018 às 16h57min

Morador denuncia falta de atendimento médico no Hospital Municipal Daniel Gonçalves

Stephanny Sousa - Jornal In Foco
Foto de Arquivo
Recentemente nossa equipe de reportagem recebeu denúncias de que o Hospital Municipal Daniel Gonçalves estaria passando por problemas no seu quadro de médicos, ocasionando a falta de atendimento aos pacientes que chegariam a falecer esperando ajuda.

Dados os fatos, nossos repórteres se encaminharam para averiguar a veracidade dos fatos buscando informações no próprio hospital e na Secretária de Saúde. Ambos os funcionários negaram a falta de médicos, inclusive o órgão responsável pela administração do hospital disponibilizou o relatório das escalas dos horários de cada médico.

De acordo com o relatório o hospital disponibiliza dois médicos por plantão, totalizando uma média de 21 médicos separados em ortopedistas, ginecologistas, cirurgiões, anestesistas, pediatras, sem contar também na grande quantidade de enfermeiros.

Há algum tempo a diretoria do hospital junto com a Secretaria de Saúde do municipal tentam fazer com que pacientes sem situações emergenciais se encaminhem para os postos de saúde da cidade para eventuais consultas, já que o hospital Daniel Gonçalves atende apenas situações de momentos críticos.

Em conversa com a secretária Daiane Celestine empossada há 5 meses, ela diz não ter conhecimento de nenhum caso de óbito sem ter tido apoio dos médicos plantonistas e afirma, que o hospital municipal de Canaã dos Carajás é um dos hospitais da região que menos registram óbitos por falhas de atendimentos.

O diretor geral Gutemberg também nega que um paciente tenha vindo a óbito por falta de atendimento e relata que em muitos casos os pacientes são idosos já bastante adoentados ou com doenças crônicas que chegam a ficar hospitalizados, melhoram, mas retornam ao hospital após algum tempo com piora no quadro de saúde e não resistem. Nesses casos não há muito o que fazer.

Questionado sobre o problema da falta de materiais de rouparia, como lençóis e roupas cirúrgicas, noticiado em junho deste ano, o diretor esclarece que houve um atraso nas compras devido o processo de licitação da empresa, porém este problema já está solucionado e em breve o hospital receberá todos os materiais necessários para o paciente.

Nossa equipe após ouvir os responsáveis procurou pelo morador que fez a denúncia e o mesmo afirmou que o paciente que veio a óbito se tratava de um idoso que já estava muito tempo adoentado.

A equipe do Jornal In Foco fica 22h disponíveis para receber denúncias e sugestões de pautas dos nossos leitores pelo nosso telefone (94) 98412-2335. Temos o prazer de informar e averiguar a veracidade de cada informação. O que é fato é noticiado, o que é fake é desmascarado. Não espalhem Fake News.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »