19/06/2018 às 16h29min - Atualizada em 19/06/2018 às 16h29min

​10 anos de Lei Seca: Settran intensificará fiscalizações no município

Ascom - Jornal In Foco
Ascom/PMCC
Ascom
Há exatos 10 anos o motorista brasileiro precisava se adaptar a uma nova realidade. Em todo o território nacional, a mistura álcool e direção foi abolida. A medida polêmica entrou em vigor, foi questionada por muitos e passou a ser mais rígida com o passar dos anos. Apesar da insatisfação de alguns, os números comprovam que a quantidade de acidentes com vítimas fatais caiu 40%.

Em Canaã dos Carajás, não foi diferente. A intolerância das autoridades em relação ao álcool e direção, evitou que muitos acidentes acontecessem. Apesar da redução, a Secretaria de Trânsito e Transporte (Settran) destaca que ainda há muito o que se melhorar no município, já que a combinação ainda está presente no trânsito.

Após o convênio firmado com o Detran-PA, anunciado no último sábado (16), os agentes de trânsito do órgão de governo já passaram por treinamento e estão aptos para a intensificação das fiscalizações no município. Já nos próximos dias, os motoristas passarão, durante as blitz, pelo teste do bafômetro. A meta é coibir, de fato, o uso do álcool pelos condutores canaenses.

Uescley Amorim, secretário municipal de trânsito e transporte, falou sobre a importância das fiscalizações para um trânsito mais seguro. “Nós sabemos que a questão do trânsito hoje é voltada a todos os cidadãos; querendo ou não, todos fazem parte dele. A alcoolemia ao volante é um perigo imenso e a Lei Seca veio justamente para evitar este tipo de problema.

Esperamos que a cada dia que passa as pessoas tenham mais consciência de que a combinação entre álcool e direção precisa ser banido, justamente para dar valor à vida. Com as nossas fiscalizações agora, tenho certeza que muitos acidentes vão ser evitados e muitas vidas serão salvas.”

Já na manhã desta terça-feira (19), a Settran deu início às fiscalizações. Alguns motoristas foram parados em um semáforo do centro da cidade e passaram pelo teste. Neto dirigia o seu carro na ocasião, foi abordado pelo agente de trânsito e fez o teste do bafômetro. Sem sustos, o condutor aprovou a iniciativa. “Quase todos os acidentes que você vê em Canaã são por conta de álcool. Tenho certeza que vai evitar muita coisa ruim. Sempre que eu for parado, farei o teste tranquilamente.”



A Settran explicou ainda que as blitz de caráter educativo vão continuar a acontecer no município. “As fiscalizações andam lado a lado com a conscientização. Vamos fazer os testes, mas também orientar a população” explicou Uescley.

A multa para quem for pego dirigindo alcoolizado é alta. A infração gravíssima custa ao bolso do motorista R$ 2.934,70. Em caso de reincidência no período de um ano, o valor dobra. Além disso, o direito de dirigir é suspenso por um ano e o veículo fica retido até que outra pessoa habilitada o retire; quem se apresentar para retirar o veículo será submetido também ao teste do bafômetro.

A lei prevê ainda prisão de cinco a oito anos para acidentes com vítimas fatais em que o condutor estiver alcoolizado. O crime é inafiançável e não pode ser pago com medidas socioeducativas.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »