10/05/2018 às 12h10min - Atualizada em 10/05/2018 às 12h10min

​Secretaria de saúde prevê ações para intensificar o combate a Leishmaniose

A doença esta assustando a população o que fez com que o município tomasse providencias

Atila Penha - Jornal In Foco
Ricardo Mesquita
O combate a  leishmaniose vem sendo um dos grandes anseios da população de Canaã nos últimos meses. Desde setembro de 2017 se tem relatos casos da doença que vem aumentando relativamente no município em animais e já se teve alguns casos confirmados em humanos. A situação critica levou o município a um estado de alerta começando campanhas e uma serie de ações de conscientização.

No inicio do ano á secretaria começou a fazer destes nos animais domésticos, mas o aumento da demanda ocasionou parcerias para que esse trabalho pudesse se intensificar. A Secretaria de Saúde junto a ONG Anjos de Patas começaram uma grande campanha para que uma grande parte dos animais pudesse ser testada. Foram fornecidos testes rápidos de triagem e um veterinário do município a Hong para que o trabalho fosse feito.

O esquema funciona da seguinte forma, é feito a coleta de sangue nos animais e caso acuse o positivo no teste de triagem é feito um segundo teste que é enviado para o Laboratório Central do Pará (Lacen) para um teste mais elaborado, com a positividade desse teste na maioria das vezes o dono opta para que seja realizada a eutanásia já que a doença não tem cura e o tratamento tem um custo muito alto.


Foto: Momento da execução do teste.

De acordo com informações da ONG mais 1.000 animais já passaram pelo teste, desse numero cerca de 90%  são diagnosticados com a doença. O numero de casos na cidade teve um aumento muito grande desde o surto, o principal motivo foi a grande quantidade de animais abandonados na cidade, “Pela pesquisa que foi realizada existem mais de 7.000 animais na cidade e metade desses numero estão nas ruas, assim que a população ficou sabendo da doença passou a abandonar os animais.” Relatou Ivone uma das voluntarias do Anjos de Patas.

Na tentativa de resolver o problema o mais rápido possível à secretaria de saúde elaborou um plano de ação. Entre essas ações será realizado um inquérito canino que ira avaliar os cães e alguns bairros da cidade para verificar o percentual de positividade na região e também um inquérito vetorial para avaliar a infestação dos mosquitos transmissores no município, segundo a secretaria ainda no mês de maio estará em circulação um veiculo que estará pegando os animais de rua para fazer o teste de triagem, caso o animal não acuse o resultado positivo será levado para adoção.

Todas essas ações serão integradas as demais que já estão sendo realizadas, como a limpeza da cidade que esta sendo feita pela secretaria de saúde em forma de combater a proliferação do mosquito transmissor. A secretaria informou que desde o inicio do surto já foram diagnosticados 17 casos em humanos.

A secretaria de Saúde pede a colaboração de toda a população para estar trabalhando em combate a Leishmaniose e principalmente para que não abandonem os animais.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »