09/05/2018 às 11h39min - Atualizada em 09/05/2018 às 11h39min

Em nota informativa, Secretaria de Saúde orienta sobre medidas de prevenção da Influenza H1N1

Ascom/PMCC - Jornal In Foco
Ascom/PMCC
A Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás elaborou nota informativa para alertar a população do município sobre os cuidados que devem ser tomados para a prevenção do contágio pela Influenza H1N1 no município. O vírus circula no Brasil e já foram registrados surtos em algumas cidades.
 
Entre as medidas essenciais para a prevenção estão: higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimentos; utilizar lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; manter os ambientes bem ventilados; evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza; e evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);
 
O vírus apresenta sintomas semelhantes aos sinais da gripe comum: inicia-se com febre, em geral acima de 38°C, seguida de dor muscular e de garganta, prostração, cefaleia e tosse seca. Os sintomas podem ser seguidos de sinais de alarme: desconforto respiratório, dificuldade para respirar, hipotensão, persistência da febre. Nesses casos, é preciso procurar as Unidades de Saúde.
 
Vale lembrar também que outra forma de prevenção é a vacinação, que já está em andamento no município. Os grupos atendidos pela Campanha são: crianças que têm entre seis meses e menos de cinco anos, mulheres em pós-parto, até 45 dias, idosos de 60 anos ou mais, profissionais da saúde em geral, professores de escolas públicas e privadas, indígenas e pessoas com doenças crônicas que possuem o laudo médico. Neste sábado (12) será o dia D, data da mobilização nacional em torno da campanha.
 
Caso suspeito
 
Em relação a informações que tem sido divulgadas nas redes sociais, sobre um suposto caso de H1N1 registrado no município, a Secretaria esclareceu que, em 24 de abril, uma criança foi admitida no Hospital Municipal, com quadro sugestivo de Síndrome Respiratória Aguda Grave. De acordo com sinais clínicos do paciente, ela se enquadrava nos critérios de suspeita, que foi notificada, coletado material da nasofaringe para análise no (Laboratório Central de Saúde Pública do Pará) LACEN e imediatamente iniciado o tratamento antirretroviral, como preconiza o protocolo do Ministério da Saúde para esse tipo de situação.
 
O paciente foi transferido para o Hospital Regional de Marabá, onde foi internado novamente e ficou sob cuidados dos profissionais desse local. Depois de passar pela UTI da unidade, teve alta para clínica médica e, no dia 05 de maio, recebeu alta hospitalar por melhora clínica.
 
É importante frisar que, não se pode afirmar que um paciente está infectado com vírus influenza H1N1 apenas pelos sintomas, pois são sinais inespecíficos e podem ser confundidos com diversas outras patologias. Porém o importante é que seja suspeitado de síndrome respiratória aguda grave e que seja feito todos os procedimentos cabíveis, da forma que foi realizada nesse caso em questão
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »