26/02/2022 às 20h12min - Atualizada em 26/02/2022 às 20h12min

Hospital alerta para prevenção de acidentes de trânsito

Levantamento da unidade mostra que os jovens e adultos entre 15 e 39 anos são as principais vítimas desse tipo de ocorrência.

dol
 

O feriado de Carnaval é marcado nacionalmente pela realização de muitas festas, celebrações e viagens. Com um grande fluxo de deslocamento de pessoas, as estradas e principais vias ficam mais movimentadas e, por consequência, aumenta também o risco de acidentes de trânsito.

Outro fator que impacta significativamente essas ocorrências, principalmente no período de Carnaval, é o consumo de álcool. “Associar bebidas alcóolicas e direção, eleva os riscos de acidentes de trânsito consideravelmente, uma vez ele reduz a capacidade de reação do motorista”, explica a médica do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), Camila Moretti.

Levantamento realizado pela unidade, que pertence ao Governo do Estado e gerenciada Pró-Saúde, mostra que jovens e adultos são as principais vítimas deste tipo de ocorrência.

No ano passado, o Metropolitano, que atua como referência para traumas, realizou 4.397 atendimentos a vítimas acidentes de trânsito, dos quais 2.664 estavam na faixa etária entre 15 e 39 anos, o que representa mais de 60% do total.

Um único acidente, levando em conta a lotação máxima de um veículo de passeio, pode atingir até cinco pessoas, sem considerar os ocupantes de outros carros ou pedestres. “São vítimas que podem precisar de internação, cirurgias e um longo período de recuperação”, alerta a profissional. “Na maioria dos casos, pessoas jovens, que ficam impossibilitadas e exercer suas atividades diárias, como estudar ou trabalhar”, complementa Camila.

No ano passado, durante o Carnaval, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 789 acidentes em rodovias federais no país. Segundo a corporação, 1.020 pessoas ficaram feridas durante o período. Atualmente, é considerada gravíssima a infração para a pessoa que dirige sob efeito de álcool ou qualquer outra substância que determine dependência.

Se multado, o motorista tem que pagar multa de R$ 2.934,70 e, caso o infrator seja flagrado novamente no período de um ano, o valor dobra e o direito de dirigir fica suspenso por 12 meses.

No Hospital Metropolitano, o custo médio de cada alta, independentemente do motivo da internação, é de cerca de 21 mil reais, para em média 18 dias de internação. Em caso mais graves e complexos, em que esse período é ampliado, o custo é maior.

Aliado à assistência prestada para atender essas pessoas e recuperá-las, dentro do hospital, diversas ações de conscientização são realizadas com foco na prevenção de acidentes. Entre as atividades está o projeto Direção Viva, que orienta acompanhantes de pacientes sobre boas práticas no trânsito por meio de informativos e palestras. A programação contempla, ainda, o público externo com atividades desenvolvidas em vias públicas da Região Metropolitana de Belém (RMB).

*Dicas importantes para aproveitar o Carnaval com segurança:

- Se beber, não dirija;

- Todos os passageiros devem usar o cinto de segurança;

- Respeite a capacidade de lotação do veículo;

- Se for pegar a estrada, antes de viajar, verifique as condições do carro e mantenha as manutenções em dia;

- Planeje a viagem para que o condutor consiga descansar e se alimentar;

- Em caso de motocicletas, tanto o motorista, quanto o passageiro, devem utilizar o capacete;

- Respeite a sinalização, a velocidade máxima estabelecida para a via e evite ultrapassagens;

- Em caso de chuva, reduzida a velocidade.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »