08/09/2017 às 02h55min - Atualizada em 08/09/2017 às 02h55min

Manifestantes da FNL interditam rodovia PA 160

Em pauta, a saída de Asdrúbal Bentes da superintendência do INCRA e ações mais efetivas da Reforma Agrária na região

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Fotos: Ricardo Mesquita
Nesta quinta-feira (07), manifestantes da Frente Nacional de Lula (FNL) interditaram a rodovia PA 160, que liga os município de Canaã e Parauapebas. O protesto teve início às 04 da manhã e se estendeu por todo o dia. A interdição foi uma forma de chamar atenção das autoridades para a pauta de reivindicações dos manifestantes. Entre as exigências, estão a saída do atual superintendente regional do Incra e ex-deputado federal, Asdrúbal Bentes, e a cobrança de ações mais efetivas da Reforma Agrária na Região. Os manifestantes também criticaram a mineradora Vale e pediam que ela cedesse terras para o cultivo das famílias: “A Vale vem aos nossos municípios, leva tudo o que a gente tem e a contrapartida é muito pouca. Queremos áreas para plantar e viver. Temos famílias aqui e não somos invasores de terra” disse Antônio, um dos manifestantes.


 
Os membros do movimento afirmaram de maneira categórica que não havia previsão para a liberação do local. Apesar do bloqueio, a cada 30 minutos carros de passeio eram liberados para que as famílias seguissem viagem. Os únicos veículos que não podiam passar pela interdição, de maneira nenhuma, eram os de empresas ligadas à Vale. A Polícia Rodoviária Federal esteve presente desde as primeiras horas da manhã controlando o tráfego na via.


 
Antônio convidou a equipe do Jornal In Foco para visitar o local em que as famílias já vivem há 37 dias. A situação é precária: Embaixo da ponte do Rio Parauapebas, barracas improvisadas se acumulavam, comida era feita, roupas secavam e as crianças brincavam despreocupadas, inocentemente, sem saber da real situação em que viviam. Segundo Antônio, 500 famílias estão abrigadas ali e só sairão quando suas reinvindicações forem atendidas.






 
Até o fechamento desta matéria, as informações que chegaram era de que o protesto continuava, ainda sem previsão de liberação total da via.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »