27/08/2017 às 10h45min - Atualizada em 27/08/2017 às 10h45min

Juventude e Flamenguinho ficam no 3 a 3 na abertura do municipal da 1ª divisão

Em um jogaço, o Flamenguinho esteve à frente do placar por 3 vezes, mas o Juventude foi buscar o resultado

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Fotos: Ricardo Mesquita
Aconteceu na noite deste sábado (26), no estádio Benezão, a tão aguarda abertura do Campeonato Municipal de Futebol. Promovido pela Liga e pela FUNCEL, o certame já chega à sua 18ª edição. E em 2017, o espetáculo começou de forma eletrizante. Em um jogo aberto, o Flamenguinho se aproveitou das falhas do Juventude e esteve com a vitória por três vezes nas mãos, mas o Juventude não deixou barato e foi buscar o resultado. Ao fim, o placar de 3 a 3 foi justo para os dois lados.


 
Algumas autoridades locais estiveram presentes no início do jogo, entre elas, o prefeito Jeová Andrade, o vice Alexandre Pereira e o recém-empossado diretor-presidente da FUNCEL, Jander Fonteles. Os times ficaram perfilados de frente ao público e, após a execução do hino nacional e municipal, um minuto de silêncio foi respeitado em memória às vítimas fatais de um terrível acidente ocorrido na sexta-feira (25), entre Canaã e Parauapebas.




 
De acordo com o prefeito Jeová Andrade, chegar a mais uma edição do certame é uma grande satisfação: “É realmente um prazer mais um campeonato começando. Esperamos que seja uma competição saudável, que ocorra tudo na paz e torcer para que os times possam participar, pois o esporte é saúde e vida. Eu acredito que a cada dia vai crescer mais o público presente que participa desses eventos. E, ao fim, que vença o melhor e que todos possam ser vitoriosos de alguma forma, pois só de participar já são vencedores.” Enquanto dava entrevista, o gestor estava visivelmente ofegante: “É, estou cansado, pois comecei a jogar um pouquinho” explicou se referindo ao bate-bola que teve com algumas crianças presentes no local.


 
Jander Fonteles falou sobre o início da competição, sua primeira à frente da autarquia: “A nossa expectativa é a melhor possível, em todos os anos a gente faz a primeira e a segunda divisão e é, de fato, o campeonato mais aguardado do calendário. Eu só tenho a desejar uma boa sorte a todos os clubes participantes e a todos os que gostam do futebol. Quem ganha com isso é a sociedade, pois em todos os anos pessoas de vários níveis sociais vêm ao nosso estádio acompanhar as partidas. Isso, sem sombra de dúvidas, também faz parte da nossa cultura. E eu, que estou chegando agora na FUNCEL, já começo com o Municipal, só tenho mesmo a agradecer.


 
Leandro, presidente da liga, também falou sobre o campeonato: “Estamos todos muito felizes, pois a torcida veio, prestigiou o nosso evento, mesmo com o horário, 5 da tarde, e o sol ainda quente. Acredito que a primeira e a segunda divisão serão os campeonatos mais disputados que Canaã já teve em toda a sua história. Acredito que há bastante equilíbrio entre todas as equipes.
 

Escalação:
 
Juventude: Vitor, Ozarts, Rodrigo, Francisco, Clebson, Lima, Clécio, Franques Ribeiro, Eric, Raimundo, e Lucas Ribeiro;


 
Flamenguinho: Paulo, Valdo, Carlos Eduardo, Silvio, Jeferson, Iraildon, Francisco Vagner, Osvaldo, Wenderson, João Henrique e Irlailton;


 
Arbitragem: Higino Gomes, Eduardo Viana, Juciell e Joelson Galvão;


 
1º tempo
 
O Flamenguinho começou com força total já nos primeiros minutos de jogo. Com boa movimentação no meio campo, a equipe trocou alguns bons passes e já aos 4 minutos de jogo Wenderson sofreu falta na intermediária. O treinador da equipe ordenou lá de fora que o experiente volante Valdo cobrasse o tiro livro direto. Ele mandou uma bomba no meio do gol e contou com a sorte, pois o goleirão Vitor tomou um frangaço.


 
A partir daí, a equipe rubro negra foi só pressão. O Juventude se defendia do jeito que dava, mas os atacantes João Henrique e Irlailton davam muito trabalho para a zaga adversária. No entanto, o Flamenguinho pareceu se esquecer da velocidade do atacante Clécio. Em um rápido e mortal contra-ataque, aos 11 minutos, o jogador saiu cara a cara com o goleiro Paulo e não perdoou.


 
Com o gol de empate, o jogo passou a ficar mais equilibrado. O Juventude teve outras chances, mas quem aproveitou foi Irlailton, para o Flamenguinho, aos 20. Com 2 a 1 no placar, os rubro negros souberam administrar o resultado até o final da primeira etapa.


 
O treinador Marcos, do Flamenguinho, falou durante o intervalo sobre a vitória parcial da equipe: “A gente pede sempre que o time se entregue ao máximo. O resultado vem por consequência do que nós fizemos em toda a pré-temporada, na contratação dos jogadores, mas dentro de campo são 11 contra 11 e que vença o melhor. Mas o nosso time está marcando bem e correndo tranquilo. Vamos esperar voltar com o mesmo foco.”
 
Já Otoniel, treinador do Juventude, não pareceu nada satisfeito com o placar: “O nosso meio campo está completamente desorganizado, vamos tentar organizar e ir para cima, para ver se a gente consegue a virada. Não vamos mexer na equipe no início, vou esperar mais 15 minutos para ver o que acontece.”
 
O autor do primeiro gol da edição 2017 do Campeonato Municipal, Valdo, falou sobre a precisa cobrança de falta: “É, o goleiro falhou, mas eu estou acostumado a fazer os meus golzinhos de falta. O próprio professor pediu, pois eu bato forte e treino muito. O chute não saiu legal, mas dei sorte e o goleiro aceitou, o futebol tem isso da gente contar com a sorte mesmo. Eu tenho o pé quente também, pois geralmente venço na estreia.”


 
2º tempo
 
É, apesar de todo o pé quente que o Valdo tem e da confiança do treinador Marcos, o que se viu já no comecinho do jogo foi uma verdadeira blitz do Juventude sobre a defesa do Flamenguinho. Já aos 8 minutos, o camisa 10 Eric, em cobrança de falta, meteu a bola no travessão e deu um susto no goleiro Paulo. O Juventude não tirou o pé do acelerador e aos 18 minutos, Franques Ribeiro fez o gol do empate.


 
O Flamenguinho, sempre com muita velocidade e qualidade dos seus jogadores, voltou ao jogo após o empate. Com algumas bolas na área, a equipe obrigou o goleiro Vitor a trabalhar bastante nas saídas. Aos 25, João Henrique driblou dois adversários e chutou no ângulo esquerdo do goleiro; um golaço!
 
Quando o jogo parecia já se encaminhar para o fim, após um bate-rebate na área, a bola sobrou para o volante Raimundo, do Juventude, mandar um foguete, de fora da área, e empatar mais uma vez o jogo, aos 36.
Os dois times ainda tiveram chances de gol, mas o placar ficou mesmo no empate. De acordo com Raimundo, o Juventude poderia ter vencido a partida: “Entramos desligados no jogo, tomamos gol logo no início, por mérito deles. Isso abalou a equipe. O resultado, para nós, foi negativo, pois temos muito mais time que eles.”


 
Com o resultado, as equipes estão empatadas na liderança do campeonato. Neste domingo (27) acontece a segunda partida da primeira rodada entre Nova Esperança e Cascavel, às 18:00, no estádio Benezão. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »