26/07/2017 às 00h28min - Atualizada em 26/07/2017 às 00h28min

Palestra sobre segurança pública acontece nas Casas Populares

Moradores do Residencial Canaã comparecem ao centro comunitário e debatem problemas enfrentados no bairro

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Na noite desta terça-feira (25) moradores do bairro Residencial Canaã se reuniram no centro comunitário local para uma palestra promovida pelo tenente Guimarães, comandante da PM em Canaã dos Carajás, sobre segurança pública. Na ocasião, estiveram presentes os secretários André Souza, de educação, e Erika Sobral, de habitação, além da diretora da Agência Canaã, Graça Reis. O evento, que aproxima a polícia da sociedade, tem como objetivo estabelecer estratégias para a segurança junto à comunidade, bem como programar ações preventivas e, assim, diminuir a criminalidade local.


 
De acordo com o tenente, a participação da sociedade na segurança pública é fundamental para a sua eficiência. Através de dados científicos, ele mostrou que o trabalho da polícia sem a ajuda da comunidade não consegue ser tão eficaz. O comandante citou ainda o fato do volume de boletim de ocorrências do bairro ser bastante baixo e que, para que haja o combate ao crime, os registros são necessários. Somente um registro foi feito durante todo o mês de julho, o que surpreendeu os moradores acostumados com números maiores de sinistros. A ideia de uma Polícia Comunitária foi transmitida aos presentes, onde a filosofia e a estratégia organizacional são métodos para a redução da criminalidade e ainda há a valorização da comunidade na segurança pública.


 
Após a apresentação do comandante, o debate foi aberto para a comunidade e relatos sobre problemas com a segurança pública foram feitos. Roubos, vandalismos, jovens infratores, foram algumas das queixas dos moradores presentes. As casas ainda desocupadas do residencial foram motivo de polêmica, pois, segundo os moradores, elas servem de refúgio para o crime, além do que já estão completamente vandalizadas.


 
A secretária de habitação entrou no debate e falou sobre a seleção das casas. Segundo ela, menos de 2% das casas entregues estão desocupadas e que os problemas do residencial, quando comparados a municípios vizinhos, são pequenos. Ainda em sua fala, Erika Sobral lembrou dos oportunistas que participaram e receberam casas sem ter o devido perfil para o programa. A secretária também afirmou que se reuniu com representantes da Caixa Econômica e que, em breve, as falhas do programa serão corrigidas. Por fim, Erika ainda falou sobre outras demandas e problemáticas sociais da comunidade.


 
Quem também usou o espaço para falar foi o secretário de educação, André Souza. Na ocasião, o gestor falou da importância da pasta estar mais próxima à comunidade: “Nós entendemos que quando estamos junto com a família a educação evolui, avança. Este tipo de projeto, proposto pelo tenente, de trazer as instituições para mais perto da comunidade trará avanços para a sociedade. A ideia é que, de acordo com as demandas, a gente participe e veja quais são os problemas e soluções para a melhoria de qualidade de vida” disse o secretário.


 
Aproveitando a oportunidade, representantes da Rede Celpa também falaram sobre o trabalho que será desenvolvido por eles nos próximos dias na comunidade. O funcionário da concessionária Valdison do Nascimento, que trabalha na área de relacionamento com o cliente, explicou: “Nos próximos 3 dias estaremos desempenhando um trabalho relacionado a faturas, contas de energia muito elevadas. Temos 3 equipes aqui na cidade e verificaremos os casos com mais de 40% do valor normal. Nestes, faremos uma aferição no medidor e se estiver errado, já traremos os dados para o centro comunitário e já passaremos o valor correto para o cliente” concluiu.


 
Sobre a palestra, o tenente Guimarães falou, ao fim, da satisfação pela presença dos diversos órgãos no local “Fico muito satisfeito com isso, gostaria de salientar a presença da imprensa que é de suma importância para o sistema. A reunião transcorreu dentro do esperado, a população tem as suas demandas e as que forem da Polícia Militar nós definiremos estratégias e começaremos a dar responsabilidades para que todos possam se sentir parte do processo. A polícia sempre estará aqui para cumprir o seu papel” concluiu o comandante.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »