16/04/2019 às 17h35min - Atualizada em 16/04/2019 às 17h35min

Câmara intermedia reunião entre agricultores, Vale e ICMBio

Na ocasião, agricultores da Serra do Rabo cobraram da mineradora e do instituto o cumprimento do acordo de indenização ou remanejamento dos produtores afetados pela criação do Parque Nacional dos Campos Ferruginosos

- Jornal In Foco
Ascom
Ascom
Na manhã desta terça-feira (16), a Câmara Municipal de Canaã dos Carajás sediou e intermediou uma reunião entre agricultores da Serra do Rabo, zona rural do município, e representantes da Vale e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Em pauta, a regularização fundiária dos produtores da localidade que foram afetados pela criação do Parque Nacional dos Campos Ferruginosos.

Segundo os agricultores, o Parque foi criado há quatro anos e, desde então, nem a Vale nem o ICMBio cumpriram os acordos de indenização ou remanejamento dos produtores. “Essa é uma cobrança antiga e ninguém dá uma resposta para nós; estamos de mãos atadas, sem poder produzir e isso é lamentável. Queremos uma resolução para esse problema” explicou Hermes Araújo, um dos representantes da classe.

O presidente Wilson Leite falou sobre a reunião. “A Câmara Municipal está atendendo a uma solicitação dos agricultores e, por isso, convocou essa reunião com a Vale e o instituto. A ideia é que esses representantes se pronunciem sobre esse episódio, pois a criação desse parque aconteceu de forma atropelada e não atendeu aos anseios de quem estava naquela área há 18 anos. Essa conversa é necessária e o papel do legislativo é, também, buscar soluções para esses problemas.”
 
Além do presidente, os vereadores Junior Garra, Élio do Líder, Baiano do Hospital, Rael da Marcenaria, Júnior Garra, João Batista, Maria Pereira, João Nunes e Gesiel Ribeiro participaram da reunião.



Representando produtores da região, o advogado Vinicius Borba falou sobre as propostas apresentadas durante o encontro. “Já há um processo de regularização fundiária em andamento e foi acordado entre as partes o encaminhamento de um ofício para o ICMBio Parauapebas, solicitando uma reunião em Brasília com o novo presidente do instituto. A ideia é levar esse diálogo à esfera federal.”

A previsão é que até o dia 25 de maio a reunião seja realizada e a situação dos produtores avaliada. “Entendo que a reunião foi proveitosa por essa resolução de buscar junto aos órgãos federais uma solução para essa problemática. A ideia é resolver a situação dos ocupantes daquela área e entendo que envolver os dirigentes nacionais da Vale, ICMBio e Ministério Público é um grande avanço para o problema” concluiu Wilson Leite.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »