21/06/2017 às 15h09min - Atualizada em 21/06/2017 às 15h09min

Mãe assassina bebê e forja sequestro em Canaã dos Carajás

Mãe disse que bebê de 7 dias foi sequestrada, mas informações desencontradas levam investigação à terrível verdade: a mãe abortou o feto aos 6 meses de vida

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
O suposto crime de sequestro de uma criança de apenas 7 dias de nascida chocou a cidade de Canaã dos Carajás na manhã desta quarta-feira, 21. Segundo relato da mãe, Jayenes Raissa Chaves, Valentina foi arrancada de seus braços minutos depois de ter chegado à cidade. Ela contou, em depoimento, que houve uma tentativa de assalto, no fim da Rua da Torre, por parte de um casal que, aparentemente, estava sob efeito de entorpecentes e, como Jayenes estava sem dinheiro, a dupla levou a criança e todos os seus documentos. O fato teria acontecido por volta das 10 da noite.
 
A notícia se espalhou rapidamente pela cidade e tomou conta das redes sociais. Fotos da recém-nascida comoveram milhares de pessoas que se empenharam, por meio de compartilhamentos, na procura da criança. Buscas foram feitas por toda a madrugada e avançaram por toda a manhã, mas tudo não passava de uma grande farsa orquestrada por Jayenes.
 
Dúvidas sobre a veracidade da história narrada pela criminosa começaram a surgir quando uma mãe da cidade de Curionópolis questionou a foto divulgada nas redes e fornecida por Jayenes. Segundo a mãe de Curionópolis, a foto era de sua filha quando recém-nascida. A menina, atualmente, já teria mais de 1 ano de idade e fotos na página pessoa da mãe comprovavam o que fora dito por ela.
 
Questionada por toda a imprensa local na manhã desta quarta, Jayenes dissera que aquela era sim a filha sequestrada. No entanto, quando mostramos à ela a foto na linha do tempo da mãe de Curionópolis, com uma data antiga, ela se limitou a dizer: “É bastante parecida com a minha filha, então”.
 
Mas após o contraditório depoimento, a equipe da Polícia Civil descobriu que tudo se tratava de uma pífia tentativa de encobrir um assassinato. O delegado Bruno se pronunciou por meio das redes sociais: “Eu e o investigador de Polícia Civil Roque, com a ajuda do delegado Thiago e o investigador Pedrão de Curionópolis, investigamos e descobrimos que a mãe que veio denunciar o sequestro de sua filha Valentina estava mentindo e que, na verdade, ela abortou e esmagou intencionalmente, com a ajuda do esposo e de uma parteira, o feto 3 meses atrás. Agora ela resolvei inventar esta grave mentira de sequestro. Estamos investigando para saber se houve aborto ou crime de infanticídio” declarou o delegado.
 
Uma mulher que acolheu a vítima após o falso sequestro afirmou: “Ela forjou tudo! Toda a vizinhança passou a noite em claro, todos em solidariedade a essa mulher e ela fez isso.” Jayenes se encontra presa na Delegacia de Polícia de Canaã dos Carajás, a disposição da justiça.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »