04/06/2017 às 13h36min - Atualizada em 04/06/2017 às 13h36min

Dicas para crescer na carreira e voltar ao mercado

Diário dos Concursos

Com um cenário de crise que, consequentemente, elevou a taxa de desemprego em todo o País – atualmente são 14 milhões de desempregados –, de forma geral, as empresas passaram a exigir mais empenho dos profissionais que estão dentro ou fora do mercado de trabalho. Versatilidade é a palavra-chave para o trabalhador que busca construir uma imagem positiva. Trata-se da junção de diferentes habilidades que garantem a empregabilidade e tornam o profissional mais competitivo.

Segundo a administradora e consultora de Recursos Humanos, Rosa Pires, para manter seu emprego ou a capacidade de ser selecionado para uma nova colocação, o profissional da atualidade precisa ser multifuncional e estar inserido em um processo de renovação e aprendizado contínuos. “Tem de sair da zona de conforto e buscar novas competências”, pondera a especialista em gestão de pessoas, acrescentado que esse é o perfil que as organizações têm buscado.

A consultora ressalta que, devido à crise, muitas empresas funcionam com um quadro reduzido. E, com o acúmulo de tarefas, é cobrado um rendimento igual ou até superior dos funcionários. “Um profissional versátil deve dominar novos idiomas, fazer cursos e especializações, possibilitando um diferencial competitivo”, orienta.

Além de um currículo enriquecido, outro ponto que difere um profissional versátil é o bom relacionamento interpessoal dentro do ambiente de trabalho. Cerca de 87% das demissões efetuadas nas organizações em geral decorrem de problemas comportamentais e apenas 13% são provenientes de problemas técnicos, segundo a especialista. “Todas as empresas passam por dificuldades. Se você desiste no primeiro obstáculo, você não vai para frente”, conclui Pires.

PARA ENTENDER

Sete Competências de um profissional versátil

- Resiliência: é a capacidade de lidar com um determinado problema, de adaptar-se, de mudar ou de superar obstáculos. 
- Multifuncionalidade: ter uma visão macro e agir integradamente, não se prendendo às tarefas e funções descritas pelo cargo.
- Renovação: ter capacidade de inovar, questionar, duvidar e estar sempre em busca de novas habilidades.
- Aprendizado contínuo: dominar novos idiomas, fazer cursos, especializações e pós-graduações são diferenciais.
- Relacionamento interpessoal: ter postura, profissionalismo, ética e educação são essenciais pra se relacionar bem no ambiente de trabalho.
- Comunicação: saber expressar ideias com clareza e saber interpretar as mensagens.
- Automotivação: ser motivado, disposto, competitivo e desempenhar a profissão com entusiasmo para se manter ou ser selecionado no mercado.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »