22/02/2018 às 00h07min - Atualizada em 22/02/2018 às 00h07min

Exame aponta que grávida desaparecida foi torturada e morta com golpes no crânio

Um exame de necrópsia mostrou que a jovem grávida, Viviane da Silva Ângelo, de 18 anos, foi torturada e morta com vários golpes no crânio. Ela estava desaparecida desde a última sexta-feira (16), e o corpo dela foi encontrado no último domingo (18) próximo a uma ponte, em Cuiabá, no Estado do Mato Grosso.

De acordo com o exame liberado pelo Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte de Viviane foi Traumatismo Crânio Encefálico: ela apresentava traumas concentrados na face e no crânio provocado por objeto contundente.

De acordo com a delegada do caso, Alana Cardoso, Viviane havia desaparecido na última sexta-feira (16), e a família estava a sua procura. Ela havia saído do bairro Jardim Vitória, da casa de sua avó, em um mototaxi. A jovem, grávida de sete meses, foi encontrada morta próximo à Ponte de Ferro, trajando uma roupa vermelha.

O mototaxista que transportou Viviane na sexta-feira disse que levou a jovem do Jardim Vitória até a estrada da Ponte de Ferro. Ele ainda disse que quando chegaram, um homem os abordou e começou a ofendê-la, com a intenção de agredi-la fisicamente. Ela precisou explicar que o rapaz que a levou ao local era apenas o mototaxista. Depois disso, o mototaxista saiu do local.

(Com informações do portal Olhar Direto)


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »