13/01/2018 às 18h09min - Atualizada em 13/01/2018 às 18h09min

1ª Copa de Judô Sul e Sudeste do Pará acontece em Canaã

Evento esportivo reuniu atletas locais e de cidades vizinhas

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Fotos: Breno Nygga
Aconteceu na manhã deste sábado (13), em Canaã dos Carajás, a primeira edição da Copa de Judô Sul e Sudeste do Pará. O evento foi realizado no ginásio Antônio Chorão e contou com a participação de vários atletas de cidades vizinhas. Além dos competidores locais, Parauapebas, Marabá e Bragança também foram representadas. A disputa chegou a Canaã pela primeira vez por conta do crescimento da modalidade em todo o município. A ideia é que a iniciativa atraia ainda mais participantes e o esporte se consolide de vez por aqui.
 
À frente do projeto “A sala de aula e o tatame” desde 2005, o professor Carlos Henrique falou sobre o desafio de fazer do esporte ferramenta de inclusão social: “A gente tem o interesse de tirar essas crianças da rua e coloca-las na sociedade. Nossa intenção é tirar todas elas das drogas, crimes, bebedeiras... Já conseguimos construir a nossa sede própria e ela fica ali na Rua da Torre, perto do Hotel Domus. Hoje estamos plantando uma semente aqui, pois essa é a primeira vez que conseguimos fazer uma copa que trouxe pessoal de outros municípios.”


 
Sobre as conquistas do projeto ao longo dos anos, o professor falou: “No início, nosso objetivo era atender ao público do bairro Novo Brasil. Hoje nós temos pessoas que mudaram a vida como um todo e que hoje são pessoas melhores. Já tivemos atletas que foram disputar seletiva de campeonato brasileiro três vezes. Isso é muito gratificante. Eu quero formar cidadãos, dar cidadania a eles e depois eles vão decidir se serão atletas ou não.”
 
Antônio Sérgio é coordenador técnico da seleção brasileira paralímpica e falou sobre o trabalho que vem desenvolvendo: “Parauapebas é referência nacional com o judô paralímpico. Na região norte, nós somos pioneiros e conseguimos colocar alguns atletas na seleção brasileira. Hoje temos aqui um atleta que está no ciclo de Tóquio 2020 e já participou de algumas competições ao redor do mundo, que é o Thiego Marques. Nós queremos que esse trabalho cresça a cada dia.”


 
Citado por Sérgio, o atleta da seleção brasileira paralímpica, Thiego Marques, concedeu entrevista: “Comecei o judô há oito anos em Parauapebas e estou até hoje. Atualmente componho a seleção brasileira de judô. O bom é que não represento só Parauapebas, mas sim o estado e também o país. Acredito que o atleta tem um valor social, pois muita gente se inspira em nós. Isso me motiva a continuar.” Questionado sobre as Paralímpiadas de 2020, Thiego disse estar confiante e que espera fazer parte do grupo final.


 
Árbitro da Federação Paraense de Judô e coordenador estadual de arbitragem, o sensei Mauro Ribeiro falou sobre a importância de eventos assim: “O estado do Pará precisa disseminar o judô em todo o contexto territorial. O interior não deve nada a capital em organização e trabalho. Por isso, precisamos ampliar nossos conhecimentos para os nossos jovens a nível educacional na prática do esporte. A federação está fazendo todo o esforço para engrandecer o judô do estado do Pará e de Canaã.”
 


Divididos em várias categorias, os atletas competiram ao longo de todo o dia. O destaque ficou para a organização do evento e para a completa disciplina dos participantes. Com a semente lançada, Canaã trabalha para se tornar referência no judô de toda a região. E no que depender de cada competidor, voos mais altos serão dados no esporte.




Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »