16/02/2022 às 17h24min - Atualizada em 16/02/2022 às 17h24min

EUA advertem Rússia sobre independência de regiões na Ucrânia

Alerta foi feito pelo secretário de Estado, Antony Blinken

Agência Brasil

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, criticou hoje (16) decisão de parlamentares russos, de reconhecer duas regiões separatistas apoiadas pela Rússia no leste da Ucrânia como independentes, dizendo que seria ilegal e atrairia resposta rápida.

A Duma, câmara baixa do Parlamento russo, votou nessa terça-feira para pedir ao presidente Vladimir Putin que reconheça as autodeclaradas repúblicas populares de Donetsk e Luhansk. A União Europeia disse à Rússia para não seguir adiante.

"A promulgação dessa resolução prejudicaria ainda mais a soberania e a integridade territorial da Ucrânia, constituiria uma violação grosseira do direito internacional, colocaria em questão o compromisso declarado da Rússia de continuar a se envolver na diplomacia para alcançar resolução pacífica desta crise", disse Blinken.

O secretário dos EUA também afirmou que a medida "necessitaria de resposta rápida e firme dos Estados Unidos em total coordenação com aliados e parceiros".

A medida da Duma, se aprovada, pode gerar impasse mais amplo sobre escalada militar russa perto da Ucrânia, que tem alimentado temores ocidentais de que Moscou possa atacar. A Rússia nega qualquer plano de invasão e acusa o Ocidente de histeria.

O reconhecimento das regiões autodeclaradas pode matar o processo de paz de Minsk no leste da Ucrânia, onde um conflito na região conhecida como Donbass, entre forças do governo e separatistas apoiados por Moscou, custou 15 mil vidas.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que Putin "tomou nota" do pedido do Parlamento, mas que não estaria em linha com os acordos de Minsk de 2014-2015 destinados a encerrar o conflito.

*É proibida a reprodução deste conteúdo.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »