13/02/2022 às 22h01min - Atualizada em 13/02/2022 às 22h01min

Palmeiras é aplaudido na chegada a SP e Luan recebe carinho

Luan, que cometeu o pênalti na prorrogação, foi acalantado pelos torcedores e pelos colegas de equipe

dol
 

Logo após a partida em Abu Dhabi, havia temor entre dirigentes do Palmeiras sobre como Luan seria recebido pelos torcedores. Ele havia cometido o pênalti que deu ao Chelsea a vitória por 2 a 1 na final do Mundial de Clubes, no último sábado (12). Minutos depois, foi expulso.

O receio foi infundado. O defensor acabou aplaudido por torcedores que estavam nos Emirados Árabes Unidos e teve o nome gritado pelas cerca de 100 pessoas que foram à Academia de Futebol, no bairro da Água Branca, zona oeste de São Paulo, receber os atletas neste domingo (13).

"O Luan é maduro, jogou pra c.... Ele sabe que tem o nosso apoio", disse o também zagueiro Gustavo Gómez.

No hotel onde estava a delegação, Luan foi visto chorando ao lado de familiares e recebeu também o apoio de torcedores que estavam no local. Em vídeo gravado, um deles é ouvido dizendo para o jogador levantar a cabeça.

"Você está marcado na história do Palmeiras. Obrigado, Luan. É só gratidão."

Minutos antes, ainda em campo, ele havia feito um desabafo sobre a tristeza que sentia por ter tido participação, mesmo que involuntária, na derrota.

"Triste, triste demais. Muito tempo de preparação, de um sonho. É uma vida. Agora é refletir. Eu não tenho muito o que falar. Não gosto de ser vítima, de me vitimizar", disse ao Bandsports.

Luan já havia cometido o pênalti que definiu a eliminação do Palmeiras no Mundial anterior, com derrota para o Tigres. Desta vez, além da infração decisiva, um toque de mão, perdeu a disputa pelo alto com Lukaku no primeiro gol do Chelsea.

Mesmo assim, no retorno, recebeu apoio. E não foi o único. Alguns torcedores foram para o caminho de saída do Aeroporto Internacional de Guarulhos e esperaram o ônibus com o elenco para incentivar o elenco. Outros aguardaram na entrada da Academia de Futebol para gritar os nomes dos jogadores.

Horas após o vice, a avaliação da diretoria do clube é que nada ou muito pouco precisa mudar. A torcida entendeu o esforço feito pela equipe e o trabalho de Abel Ferreira que levou o time inglês quase ao limite. A definição do 2 a 1 ocorreu apenas no fim do segundo tempo da prorrogação.

Para a presidente Leila Pereira, o resultado em Abu Dhabi não altera os planos, e o pensamento de Abel Ferreira agora está na Recopa Sul-Americana, contra o Athletico. A partida de ida está marcada para o próximo dia 23.

O próprio pedido do treinador para que o grupo comemorasse o vice nos Emirados Árabes foi visto como um sinal de que tudo deve continuar como está. A principal necessidade ainda é a contratação de um camisa 9, mas não há nenhum nome próximo do acordo. Pela segunda colocação no Mundial, o Palmeiras vai receber US$ 4 milhões (R$ 21 milhões) de premiação.

O único jogador que se considera que pode deixar o elenco é Danilo, 20, principalmente por causa do seu bom desempenho no Mundial. Mas mesmo isso não deverá ocorrer agora. O mercado europeu, por exemplo, está fechado. Será aberto apenas em julho.

O apoio na chegada de Abu Dhabi vem a calhar para a presidente, que, apesar de ter assumido a presidência em 15 de dezembro, já enfrentava críticas por causa da falta de reforços e pela escolha de assessores que não seriam palmeirenses.

A união no momento da derrota abarcou até o ex-presidente Paulo Nobre, que é rival de Leila Pereira e se afastou do clube por causa da candidatura dela para comandar o Palmeiras. Ele publicou vídeo com mensagem de apoio aos jogadores e elogiou o desempenho do time.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »