13/02/2022 às 21h58min - Atualizada em 13/02/2022 às 21h58min

Remo para na defensiva da Tuna e clássico termina sem gols

O primeiro tempo foi abaixo do esperado, mas a segunda etapa reservou emoções para azulinos e cruzmaltinos. O Remo pressionou, mas parou no forte sistema defensivo da Águia

dol
 

O Clube do Remo recebeu a Tuna Luso no Estádio Baenão, neste domingo (13), pela quinta rodada do Campeonato Paraense. As equipes se reencontraram após as semifinais de 2021, na qual a Águia levou a melhor. O clássico Re-Tu de número 469 não saiu do 0 a 0. No geral, o Leão foi melhor, mas não conseguiu passar da inspirada defesa da Águia.

Com os resultados da rodada do Parazão, ambos seguem como líderes dos seus grupos. O Leão chegou aos 11 pontos, dois a mais que o Caeté, vice-líder da Chave C. Já a Tuna Luso somou 8 pontos na Chave B, dois a mais que o Bragantino. Ao término do jogo, mesmo com o esforço da equipe, os torcedores vaiaram o Leão.

Veja como foi o Lance a Lance:

Próximos Jogos:

Na sexta rodada, que será realizada no meio da semana, o Clube do Remo vai encarar o Bragantino, no Estádio Diogão, em Brangança, na próxima quarta-feira (16), a partir das 15h30. A partida será a última antes do clássico contra o Paysandu. Já a Tuna Luso recebe o Castanhal. A partida acontece na quinta-feira (17), no Estádio do Souza, às 9h30.

Primeiro Tempo:

Clube do Remo e Tuna Luso jogaram bem abaixo do esperado. Vinícius e Vitor Lube não foram exigidos. Os remistas estiveram mais presentes no ataque, mas pecavam na finalização das jogadas. O atacante Brenner foi pouco acionado, enquanto que Erick Flores e Felipe Gedoz não faziam aproximações. Pingo e Paulo Henrique eram os que mais erravam pelo Leão, junto com o atacante Bruno Alves.

A Tuna mais se defendeu que atacou e, quando foi à frente, também pecou, sem levar perigo ao rival. Os lusos pouco trabalharam as jogadas e rapidamente perdiam a posse de bola. Com pouca eficiência das duas equipes, o placar ficou zerado no Estádio Baenão nos primeiros 45 minutos.

Primeiro tempo foi bem ruim

Primeiro tempo foi bem ruim

 Primeiro tempo foi bem ruim | (Foto: Samara Miranda/Remo

Segundo Tempo:

O jogo voltou com a intensidade que não se viu na primeira etapa. Logo aos três minutos, após falta cobrada de Gedoz, houve um bate-rebate na área. Marlon desviou um chute, e Lucão salvou quase sobre a linha. No rebote, Brenner cruzou, e Bruno Alves chutou. Lucão, novamente, salvou os lusos, desta vez em cima da linha.

O Remo era melhor, assustava mais a Tuna. Aos 11, Pingo aproveitou cruzamento de Bruno Alves. Lucão, de novo, estava no meio do caminho para salvar a Tuna. Logo em seguida, aos 16, Bruno Alves fez boa jogada individual e tocou para Brenner na saída do goleiro Vitor. O lateral Léo Rosa cortou na hora certa e evitou o gol azulino.

Leão e Águia não saíram do 0 x 0

Leão e Águia não saíram do 0 x 0

 Leão e Águia não saíram do 0 x 0 | (Foto: Samara Miranda/Remo)

O Remo seguiu pressionando. Outra grande chance aconteceu aos 23 minutos. Após pressão, Pingo acertou um chute na gaveta. O goleiro Vitor espalmou e evitou o gol. A Tuna resolveu responder e foi para cima, chegando em bolas aéreas e dando trabalho para os remistas. O jogo seguiu intenso, e Felipe Gedoz perdeu mais uma grande chance aos 35 minutos. Vitor Lube operou milagre no Baenão.

Gedoz queria balançar as redes a todo custo. Aos 39, girou bonito e colocou no canto: a bola bateu na trave, e o Baenão foi à loucura. O jogo era bom. O Remo pressionava, a Tuna respondia explorando a velocidade de Fidelis. O árbitro deu 10 minutos de acréscimos.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »