11/11/2021 às 19h31min - Atualizada em 11/11/2021 às 19h31min

Mourão fala sobre redução de desmatamento e combate ao garimpo ilegal na 'Amazônia in loco', no Pará

Vice-presidente participou da cerimônia de encerramento do evento chancelado pela União Europeia em Belém.

G1 Pa

O “Amazônia in loco”, evento chancelado pela União Europeia em Belém e que debateu sobre o desenvolvimento sustentável da Amazônia, recebeu o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, nesta quinta-feira (11).

Na cerimônia de encerramento, o representante do estado brasileiro falou sobre ações que o governo tem tomado com relação ao combate do desmatamento, à diminuição das queimadas e ao desenvolvimento sustentável na região.

Ele falou sobre os compromissos assumidos pelo Brasil na COP 26, que está sendo realizada em Glasgow, na Escócia.

“Ao longo da COP 26, em Glasgow, os compromissos que foram assumidos, notadamente aqueles ligados a acabar com o desmatamento até o ano de 2030 ou mesmo antes, bem como o pacto pelas florestas, e o acordo do metano, demonstram que a população e o governo brasileiros e partilham da preocupação a temas ambientais”, disse Mourão.

De acordo com o vice-presidente, no final do mês, o PRODES deve dar o resultado para o período de agosto de 2020 a julho de 2021, que tem uma expectativa de redução em 5% do desmatamento em relação ao último ciclo.

 

“Não é para lançar foguetes, mas é uma tendência e que nós temos que continuar a perseguir tendo como horizonte chegar a zero de desmatamento ilegal e vai precisar da ajuda de todos”, comentou.

Com quase dois anos de trabalho do Conselho da Amazônia Legal, Mourão afirmou que as ações têm sido efetivas. “Conseguimos reverter a trajetória de aumento no desmatamento e este ano as queimadas estão reduzidas na ordem de 40%”. Foram integrados os sistemas de gestão do conhecimento de diferentes áreas do governo, que trouxe um aumento na qualidade da informação disponível para a tomada de decisão.

Hamilton ainda citou ação do Ministério da Justiça em Itaituba onda a Polícia Federal está com uma operação de combate aos garimpos ilegais, a Operação Guardiões do Bioma, que já enfrentou cerca de 15 mil incêndios florestais em 11 estados da Amazônia, no cerrado e no Pantanal, três mil ações preventivas foram realizadas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »