06/11/2017 às 11h59min - Atualizada em 06/11/2017 às 11h59min

Assaltante armado invade escola de Ananindeua durante prova do Enem

Rita Soares
Diário do Pará
A operação Enem foi comparada pelo general Marco Antônio Rocha ao Círio de Nazaré. “Exige o mesmo esforço, com a diferença de que, no Círio, a gente tem um esforço concentrado na capital onde há um aumento de densidade demográfica. No Enem, os esforços são descentralizados”, explicou o general que comandou a operação. 

Para acompanhar as ocorrências em todo o Estado, uma central foi instalada no Comando Geral do Corpo de Bombeiros em Belém. Durante todo o período de provas, foram seis registros. No bairro da Cidade Nova em Belém, um assaltante invadiu armado a escola Professora Maria de Araújo Figueiredo. Ele fugia da polícia após um assalto e acabou dentro do colégio. Houve princípio de tumulto. O homem, identificado como um foragido do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I, foi preso e levado para a delegacia e a prova foi aplicada normalmente. 

Foram registradas também duas suspeitas de uso de fones de ouvido para cola, mas as suspeitas não se confirmaram. Em Bragança, Santarém e Abaetetuba, escolas ficaram sem energia elétrica. O atendimento foi reestabelecido, sem prejudicar a prova.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »