30/08/2021 às 09h41min - Atualizada em 30/08/2021 às 09h41min

Embrapa Gado de Leite inaugura hub de inovação que pretende ser ponte entre startups e gigantes do mercado

Embrapa

Na última sexta-feira (27), a Embrapa Gado de Leite e parceiros da iniciativa privada inauguraram a sede do mais novo hub de inovação do País dedicado à cadeia produtiva do leite, o Silo: Inovação Aberta. O chefe-geral da Unidade, Paulo Martins, apresentou a estrutura do prédio localizado na sede da empresa, em Juiz de Fora. Durante a inauguração, foram a algumas das salas que compõem o espaço de 1.400 m². Uma das principais é a arena de inovação. Um ambiente diferente que, segundo Paulo Martins, facilita a interação. “Nós queremos que esse seja um espaço de conversa efetiva. Já passou a época das pessoas terem ideias solitárias. Tem que ser em conjunto e nós aprendemos isso.”

O Silo é fruto de uma parceria público-privada entre Embrapa e algumas gigantes do mercado como Microsoft, TIM Brasil, Nestlé do Brasil, Belgo Bekaert, IS Brasil, além da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e a aceleradora corporativa Neo Ventures. Sua criação se pauta na busca por soluções para o agronegócio brasileiro, por meio de Inovação Aberta, reunindo competências colaborativas de empresas e instituições, para gerar impacto zero em termos de emissão de gases do efeito estufa, para reduzir as desigualdades sociais em todas as suas dimensões e para assegurar ganhos econômicos aos stakeholders envolvidos com a produção de alimentos, energia e fibras.

O evento contou com a presença do chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Gado de Leite, Pedro Arcuri, do chefe de Administração, Eduardo Silva, e do representante da Neo Ventures, Rodrigo Cardillo, e inúmeras participações virtuais. A primeira delas foi a do chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Unidade, Bruno Carvalho, que realizou uma transmissão ao vivo direto do Campo Experimental de Coronel Pacheco, inaugurando a estrutura de internet de alta velocidade instalada no local que possibilitará pesquisas relacionadas à Internet das coisas (IoT). “São mais de 9 quilômetros de fibra ótica. Revitalizamos uma rede que já existia e a ampliamos. Colocamos estações de transmissão com wi-fi outdoor que permite que em ambientes abertos a gente tenha essa conexão.”

Para demonstrar a potência da conectividade, também participaram da transmissão, espalhados pelos pouco mais de mil hectares da propriedade, Vanessa de Paula, que inaugurou a usina fotovoltaica utilizada para cogeração de energia para o único compost barn em ambiente de pesquisa do País; José Salvati na área de produção de Capiaçu e Leo Caiaffa, representante da Belgo Arames, que apresentou a cerca de biosseguridade que protege o compost.

Iniciativa privada reconhece a potência do Silo

Também foram convidados a participar virtualmente da inauguração representantes dos mantenedores advindos da iniciativa privada que viabilizaram o Silo. Em nome da Organização das Cooperativas Brasileiras, o presidente Márcio Freitas destacou o sentimento de orgulho de apoiar a Embrapa nessa trajetória, e do papel inspirador da Embrapa Gado de Leite em um projeto da própria entidade.  “Este é um espaço criado para que se fomente as novas ideias vindas das startups, que possuem grande capacidade de criar coisas novas. Que essas inovações possam ser aplicáveis e que tragam o bem para a humanidade. Foi copiando as ideias da Embrapa que nós criamos a semana InovaCoop, que vai se iniciar no dia 13 de setembro, da qual eu os convido a estarem presentes.”

Outra parceira representada virtualmente no evento foi a TIM Brasil, nas figuras dos diretores de Inovação e Desenvolvimento de Negócios, Janilson Bezerra Júnior, e de Corporate Marketing, Alexandre Dal Forno. Janilson destacou a singularidade do empreendimento no sentido de possibilitar conexões em prol do agro. “Este é um momento único em que a ciência de qualidade trazida de forma muito bem estruturada pela Embrapa conecta-se com a tecnologia de ponta, à inovação e ao empreendedorismo criando esse hub de inovação aberta que tem como propósito único promover a aceleração do agronegócio no Brasil.” Já Alexandre, destacou os esforços recorrentes da marca de telefonia para promover melhorias para o setor.  “Neste momento, a TIM tem o agronegócio como um dos pilares estratégicos do seu desenvolvimento. E todos os executivos da TIM vem trabalhando fortemente para desenvolver as soluções e desafios para isso.” 

Para o gerente de negócios da Belgo Bekaert Arames - outra parceira do programa -, Guilherme Vianna, o Silo possui uma enorme potência para transformar a realidade das diferentes esferas que compõem o agronegócio. “Queremos trazer soluções que possam contribuir para trazer mais renda para o campo, melhorando a qualidade de vida do homem rural, o conforto animal e a segurança alimentar da turma que está na cidade.”

A Nestlé foi a primeira empresa a aderir ao Ideas for Milk em 2016 e agora, junto à Embrapa, dá um novo passo rumo à inovação aberta. “Nós da Nestlé estamos muito felizes em participar de mais esse evento ligado ao mundo digital e ao mundo do agro no Brasil que são duas grandes fortalezas nossas”, declarou o diretor de compras de leite da Nestlé do Brasil, Rene Machado.

Outra gigante do mercado a apoiar o Silo com histórico de parcerias originárias do Ideas for Milk é a Microsoft Brasil. A empresa fornecerá ao hub elementos infraestruturais que possibilitarão, principalmente, a adesão à computação em nuvem por parte dos componentes do Silo.  De acordo com o diretor nacional de tecnologia da Microsoft, Ronan Damasco, a empresa “vem dar mais um passo nessa parceria que já existe há alguns anos. A gente entende que tudo que fizemos com a Embrapa até hoje nos deu bons frutos e uma satisfação enorme. Não tenho a menor dúvida que apoiar as startups vai seguir este mesmo caminho e trazer resultados espetaculares para o país.”

“É mais barato se unir a quem já é competente”

A etapa da aceleração das startups se mostrou como um desafio para a Embrapa e, segundo Paulo Martins, não era do interesse da empresa sair do seu espaço de competência. Segundo ele, é mais barato “você se unir a quem já é competente”. Esta lacuna passou a ser preenchida pela Neo Ventures, empresa especializada em aceleração de startups.

O diretor Vinícius Roman representou virtualmente a empresa durante a apresentação e destacou a importância da parceria na busca de soluções para o agro no país. “A Neo Ventures junto a Embrapa vai ser responsável por ajudar as empresas a identificar os desafios e as dores do presente e expor isso para o mercado buscando soluções junto a startups e a academia junto a cientistas. E também planejar e construir um futuro para o agro cada vez mais inovador e sustentável”

Inova 4.0 e Residência Zootécnica Digital

Durante o evento, o chefe-geral da Embrapa Gado de Leite destacou também as parcerias científicas com universidades e instituições de ensino brasileiras. “Aqui neste espaço nós também teremos a materialização dos vínculos que a gente tem com as universidades, que surgiram com o Ideas for Milk. Estamos chamando essa parceria de Inova 4.0. Quando tivermos os desafios das empresas, essas universidades serão imediatamente conectadas e serão parte integrante dessa lógica do Silo. O Inova 4.0 surge hoje com a participação da UFRJ, do Instituto Granbery, IF Sudeste, UFJF, UFRRJ, UFRPE, UFAPE e Cefet Leopoldina.” 

A estrutura também receberá os componentes da Residência Zootécnica Digital, projeto que detém grande valor para a Embrapa, segundo Paulo Martins, e que já apresenta resultados “fascinantes”. “Temos vários projetos sendo desenvolvidos na residência. Um deles discute a redução do impacto ambiental sobre a produção agrícola. temos também o desenvolvimento de um app para avaliar o desempenho econômico de propriedades de leite, temos o Capta pasto que é uma solução mobile para monitoramento e manejo de pastagens e outro que é o happy Cow Id que trabalha o reconhecimento de felicidade das vacas através dos focinhos, entre outros.”

Encerramento da gestão

Além da apresentação do Silo, o evento contou também com a divulgação do Relatório de Sustentabilidade da Embrapa Gado de Leite que compila uma série de entregas da instituição entre os anos de 2014 e 2021 em diferentes âmbitos pautadas nos pilares da ESG. 

O evento marcou também o encerramento do ciclo de Paulo Martins à frente da Chefia Geral da Embrapa Gado de Leite. O gestor fez inúmeros agradecimentos direcionados ao setor produtivo, aos órgãos de governo e em especial aos gestores e colegas da própria Embrapa. “Durante todo esse período, nós tivemos muitos desafios e continuaremos a ter, de todo tipo, como a redução de valores orçamentários. Uma nova concepção de mundo surgiu e eu estou convencido de que nós conseguimos entender boa parte do que está acontecendo. Não tudo, mas um pouco. Queria agradecer a cada um dos que aqui estão por todas as entregas que nós fizemos aos diversos segmentos da sociedade brasileira.”

Link para a live de lançamento: https://cutt.ly/lancamentosiloinovacaoaberta

Link para fazer o download do Relatório de Sustentabilidade: https://cutt.ly/embraparelatoriosustentabilidade

Embrapa Gado de Leite

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

embrapa-gado-de-leite,  leite

Avalie esta notícia:

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »