27/08/2021 às 16h29min - Atualizada em 27/08/2021 às 16h29min

Pará libera casas noturnas, shows e público em estádios

Para participar de eventos com público, será necessário apresentar a carteira de vacinação com pelo menos uma dose de imunizante ou teste PCR para quem ainda não teve a oportunidade de se vacinar

Dol
 

O Procurador Geral do Estado, Ricardo Sefer, anunciou a liberação do funcionamento de boates, casas noturnas e da presença de público em eventos esportivos em todo o Pará. O anúncio da flexibilização das medidas de isolamento foi feito na manhã desta sexta-feira (27), em entrevista coletiva no auditório da Procuradoria Geral do Estado do Pará (PGE).

O Governo do Estado publicará, ainda na tarde desta sexta, em edição extra do Diário Oficial, as atualizações do Decreto nº 800, que regulamenta as atividades econômicas no Pará durante a pandemia. Participaram do anúncio da flexibilização o ex-reitor da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e presidente da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa do Pará (Fapespa), Marcel Botelho, e o Diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa.

Quem poderá frequentar os eventos?

O Decreto 800 passa a permitir o funcionamento de boates, casas noturnas, shows e atividades esportivas com presença de públicos nas regiões de bandeiramento verde (atualmente, todo o estado encontra-se nessa sinalização). As regras para quem pretende frequentar esses locais são as seguintes:

- Estão liberadas a participar de eventos com público as pessoas que tomaram pelo menos uma dose de vacina contra a Covid-19, pelo menos 14 dias após a aplicação. Para entrar nos eventos, será necessário apresentar a carteira de vacinação ou o registro da vacina no portal do Ministério da Saúde.

- Para quem ainda não pôde se vacinar, seja por indicação médica ou porque o calendário vacinal em seu município ainda não chegou em sua faixa etária, a presença em eventos com público será permitida mediante apresentação de teste PCR, feito com 72 horas de antecedência.

- Pessoas que, por escolha própria, decidiram não se vacinar contra a Covid-19 não serão autorizadas entrar em boates, casas noturnas, shows e atividades esportivas com presença de públicos.

Motivos que levaram o Governo a decidir pela flexibilização de medidas de isolamento

A queda nas taxas de ocupação de leitos clínicos e de UTI exclusivos para a Covid-19, registrada em todas as regiões do estado, foi fator primordial para a flexibilização das medidas de isolamento. Dados da Sespa mostram que a taxa de ocupação de leitos clínicos exclusivos para a Covid-19 no estado é de 30,7%; a taxa de ocupação de leitos de UTI Adulto exclusivos para a Covid-19 está em 33,33%.

“A equipe de pesquisa, liderada por pesquisadores da Ufra, em parceria com UFPA, Ufopa e Uepa, desde o início da pandemia tem feito um trabalho de previsões, com durabilidade de 15 dias. Com isso, podemos antecipar cenários epidemiológicos para que o Governo tome a decisão necessária e não deixe o sistema de saúde colapsar. Isso tudo fez com que o estado do Pará tivesse um dos melhores desempenhos do Brasil no combate à pandemia”, disse Marcel Botelho.

Segundo o pesquisador, para as próximas duas semanas, a tendência é de queda na ocupação de leitos de UTI em todas as regiões de saúde do Pará, sobretudo para a Região Metropolitana de Belém.

“A vacinação foi responsável por essa redução. É preciso que a gente incentive a população como um todo a fazer a vacinação”, disse Botelho.

Taxa de ocupação de leitos e número de vacinados no Pará

Taxa de ocupação de leitos e número de vacinados no Pará

 Taxa de ocupação de leitos e número de vacinados no Pará | | Sespa
Municípios paraenses que não registraram novos casos nos últimos 14 dias

Municípios paraenses que não registraram novos casos nos últimos 14 dias

 Municípios paraenses que não registraram novos casos nos últimos 14 dias | | Sespa
Novas medidas previstas pelo Decreto 800

Novas medidas previstas pelo Decreto 800

 Novas medidas previstas pelo Decreto 800 | | Sespa

Eventos teste

A publicação das atualizações no Decreto 800 não libera, automaticamente, a presença de público nos estádios dos clubes paraenses que disputam o Campeonato Brasileiro das Séries B, C e D. Remo, Paysandu, Castanhal e Paragominas ainda dependem de um aval da CBF para que possam liberar as arquibancadas em seus jogos como mandantes.

Segundo Ricardo Sefer, a ideia é que dois jogos, na próxima semana, sirvam como eventos teste, com a liberação de 30% da capacidade dos estádios para os jogos Remo x Botafogo e Paysandu x Santa Cruz.

Terceira dose

Já a partir deste sábado (28), a Sespa inicia a aplicação da terceira dose contra a Covid-18 para idosos que vivem em instituições de longa permanência.

Covid-19: Helder anuncia 3ª dose para idosos no Pará

O diretor de Vigilância Sanitária da Sespa não descartou a hipótese da aplicação de dose de reforço a novos grupos prioritários. “Mais detalhes dessa nova fase serão divulgados em nota técnica e no plano estadual de vacinação”, disse Denilson Feitosa.

Quem escolheu não tomar a vacina contra a Covid-19 não terá acesso permitido a esses eventos, afirmou o Procurador do Estado, Ricardo Sefer | Reprodução - YouTube
Quem escolheu não tomar a vacina contra a Covid-19 não terá acesso permitido a esses eventos, afirmou o Procurador do Estado, Ricardo Sefer

Quem escolheu não tomar a vacina contra a Covid-19 não terá acesso permitido a esses eventos, afirmou o Procurador do Estado, Ricardo Sefer

Quem escolheu não tomar a vacina contra a Covid-19 não terá acesso permitido a esses eventos, afirmou o Procurador do Estado, Ricardo Sefer | Reprodução - YouTube

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »