10/10/2017 às 23h07min - Atualizada em 10/10/2017 às 23h07min

Funcionário da White explica acidente e diz: “Empresa não sabia do ocorrido, mas quando soube me deu total assistência”

Diunas Noronha é funcionário da empresa White Tratores, falou sobre o acidente que sofreu e disse que a empresa o apoiou quando soube do ocorrido

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Fotos: Ricardo Mesquita
Uma polêmica se formou em Canaã dos Carajás nos últimos dias. Um funcionário da empresa White Tratores, responsável pela coleta do lixo no município, sofreu um pequeno acidente durante o seu horário de trabalho. No dia em questão, havia chovido na cidade e ao pegar uma sacola de lixo, por volta das 09 da manhã, Diunas Noronha de Andrade acabou derramando no olho direito uma pequena quantidade de chorume, líquido advindo do lixo úmido. A princípio, o profissional não deu atenção ao caso, apenas limpou a área afetada e continuou o trabalho.
 
Quando chegou em casa, uma pequena irritação no olho foi confundida com poeira e foi ignorada por Diunas. Com o passar dos dias, a irritação foi piorando e começou a atrapalhar a vida do funcionário. Preocupado, procurou o hospital e foi informado que o exame em questão só é feito em Parauapebas. Até então, Diunas não havia informado a empresa sobre o ocorrido e ninguém sabia ao certo sobre sua situação. Depois disso, o homem procurou a gerência da empresa e relatou o problema ao seu superior.
 
A partir daí, a gestão administrativa da White tomou conta do caso e prestou total assistência ao seu funcionário. “A empresa não sabia do que tinha acontecido, mas quando soube me deu total assistência. Fui levado até Parauapebas, o exame foi feito e descobriram que havia uma bactéria no meu olho. Daí foi feita uma pequena cirurgia e a bactéria foi retirada” explicou Diunas. “O retorno está marcado para daqui nove dias e estou usando lentes para evitar problemas com poeira, mas estou bem” ressaltou ele.


                                               
O incidente aconteceu há pouco mais de dez dias e, conforme foi informado pelo próprio funcionário, a empresa não sabia do ocorrido e quando tomou ciência do fato prestou total atendimento a Diunas.
 
A polêmica se estabeleceu quando o funcionário não procurou a gerência para pedir ajuda. Quando questionado sobre qual lição ficou disso tudo, Diunas respondeu: “Foi bom para aprender, pois eu não tinha corrido atrás deles. Eu fui errado por não ter falado com eles, apenas comentei com outras pessoas. Se eu tivesse ido antes, com certeza a ajuda teria chegado mais cedo. Fui tudo um mal entendido, mas agora está tudo bem.”
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »