17/06/2021 às 09h08min - Atualizada em 17/06/2021 às 09h08min

CPI da Vale trata sobre práticas econômicas da empresa

Dol
Segunda audiência pública da CPI da Vale que ocorreu nesta quarta (16)

Na segunda audiência pública da CPI da Vale que ocorreu nesta quarta-feira (16), na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), pesquisadores e representantes de instituições da área tributária e minerária apresentaram dados sobre o mercado envolvendo a empresa Vale S.A.

Com o tema “As Práticas de Preços Externos e Repasses de Recursos aos Municípios Paraenses Pela Empresa”, os convidados abordaram  sobre as práticas econômicas e financeiras exercidas pela empresa Vale as quais os municípios paraenses estão submetidos.

O presidente da CPI, deputado Eraldo Pimenta, reforçou que o objetivo  dos trabalho não é prejudicar a Vale, mas defender as riquezas minerais do Estado do Pará. 

“Nós não somos contra a empresa, somos progressistas e favoráveis aos investimentos, o que a gente não pode admitir é essa discrepância que há entre as diferenças de investimentos e de retorno social e financeiro ao Pará, que é um estado produtor de minérios, que produz a maior riqueza do mundo e deixa tão pouco para o Estado”, afirmou.

Segundo dados apresentados pela professora Maria Amélia Henriquez,  da Universidade Federal do Pará (UFPA), o Estado conseguiu a liderança na produção mineral com valores que superam o orçamento do governo estadual. 

“Com quase 100 bilhões de reais, o Pará tem gerado liderança nos valores da produção minerária. Isso é quase quatro vezes o orçamento do Estado. Hoje, o Pará representa quase 47% da produção do valor da produção mineral, isso significa um feito muito grande e representa o segundo em estado de exportação.

Nesse contexto, de janeiro a maio deste ano o Pará somou 11 bilhões de dólares, enquanto no ano passado o montante foi de 20 bilhões. A expectativa é que a oferta de divisas tenha um novo recorde para o país.

Ricardo Atanázio, representando a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa),  também destacou o faturamento recorde: ”o Pará obteve 97 bilhões de faturamento em 2020”.

Os trabalhos da CPI continuam na próxima semana com visitas às instalações da Vale em Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »