11/02/2020 às 17h18min - Atualizada em 11/02/2020 às 17h18min

​Mãe que salvou filha de estupro não será indiciada por homicídio

- Jornal In Foco
Pebinha de Açucar
Foto: Caetano Silva
Durante a tarde desta terça-feira (11), o Delegado Élcio de Deus, titular da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, em conversa com a imprensa, deu mais detalhes sobre o caso de uma mulher que acabou entrando em luta corporal contra um homem identificado como Raylan Lima, que acabou sendo morto com golpes de arma branca.
 
Pelas redes sociais, começaram a circular informações de que a mulher teria sido presa, porém, o delegado negou. “Em relação ao caso que uma mulher teria matado um homem em legítima defesa porque ela e sua família estariam sendo ameaçadas e o agora morto teria tentado estuprar a filha e a autora da facada, foi tombado inquérito e a autora da facada inclusive foi ouvida. O Delegado Gabriel, que foi quem lavrou o procedimento, entendeu pela legítima defesa e por isso o procedimento deve ser remetido à Justiça com a sugestão de arquivamento, como é feito de praxe nesses casos”, relatou o Delegado Élcio de Deus.
 
Ainda em conversa com os profissionais de imprensa, o Delegado Élcio alertou sobre ameaças que estariam sendo feitas por membros de facções criminosa a moradores do Bairro Vila Nova. “Tomamos conhecimento de que membros da comunidade estariam procurando a imprensa dizendo que estão sendo ameaçados. Contudo, por mais que eu já tenha dito que se faz necessário pelo menos uma denúncia anônima para sabermos onde está o problema, isso não vem ocorrendo. Ou seja, o morador fala com a imprensa, mas não tem coragem de fazer uma denúncia anônima. Isso não ajuda a polícia e nem mesmo a comunidade”, afirmou.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »