11/02/2020 às 14h55min - Atualizada em 11/02/2020 às 14h55min

​Irlanda do Norte celebra primeiro casamento homoafetivo no país

Irlanda do Norte era a única integrante do Reino Unido a não ter o casamento entre pessoas do mesmo sexo legalizado.

- Jornal In Foco
G1
Duas mulheres residentes em Belfast fizeram história nesta terça-feira (11), tornando-se o primeiro casal do mesmo sexo a se casar na Irlanda do Norte, após uma mudança histórica na lei no ano passado.
 
Robyn Peoples, 26 anos, e Sharni Edwards, 27, casaram-se em uma cerimônia à tarde em Carrickfergus, perto da capital da província de Belfast, depois que a nova legislação entrou em vigor na segunda-feira.
 
Irlanda do Norte celebra primeiro casamento homoafetivo legalizado
 
A mudança legal ocorreu após uma campanha da ONG Anistia Internacional e de outras organizações associadas da coalizão "Love Equality" (Igualdade do amor), que celebrou este casamento como "um momento histórico para a igualdade na Irlanda do Norte".
 
"Estamos literalmente vivendo um sonho, é incrível", disse Edwards, uma garçonete de Brighton, na ilha da Grã-Bretanha, à agência de notícias britânica Press Association, após a cerimônia.
 
"Não esperávamos ser o primeiro casal, é uma coincidência", afirmou.


 
Sua nova esposa, Peoples, assistente social de Belfast, acrescentou: "Lutamos muito e por muito tempo por oportunidades iguais e agora estamos aqui e é simplesmente incrível".
 
O casal elogiou os ativistas da campanha "Love Equality", que lideraram anos de esforços para liberalizar as leis matrimoniais na Irlanda do Norte. Também agradeceram aos políticos que finalmente votaram pela mudança.
 
Mudança na legislação


 
Os parlamentares britânicos em Londres alteraram a legislação em julho, quando as instituições semiautônomas da Irlanda do Norte ficaram paralisadas por três anos devido a divergências entre os partidos locais.
 
A medida, que equiparou esta província ao resto do Reino Unido, enfrentou oposição de um grupo de parlamentares ultraconservadores locais. Porém, eles não conseguiram, em uma tentativa de última hora em outubro, bloquear a aplicação da lei.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »