07/02/2020 às 16h53min - Atualizada em 07/02/2020 às 16h53min

Em Canaã dos Carajás, prefeitura firma contrato com cooperativa e coleta seletiva será ampliada

Coolettar receberá R$ 35 mil/mês, o que deve gerar mais emprego e renda em Canaã

- Jornal In Foco

Dar um destino correto ao lixo, reaproveitar resíduos, gerar emprego e renda para dezenas de famílias em Canaã dos Carajás. É com este objetivo que a Cooperativa de Catadores de Material Reciclado (Coolettar) foi criada no município, ainda em 2014. De lá para cá, os ex-trabalhadores do extinto lixão de Canaã – que integram a cooperativa – viram o negócio crescer, a cidade mudar de cara e oportunidades serem criadas.

“É algo que todos saem ganhando. A cidade, que vê os resíduos descartados terem um destino correto, e os cooperados, que tem garantidas as suas rendas” explica Valéria Silva, presidente da Coolettar.

Na manhã desta sexta-feira (7), a prefeitura de Canaã dos Carajás assinou um contrato de apoio à cooperativa. O acordo, que tem vigência de um ano, podendo ser prorrogado após o vencimento, oficializa um aporte financeiro de R$ 35 mil/mensais à entidade.

O crescimento da cooperativa e o firmamento do contrato tem também o apoio da Vale e da Fundação Vale. “Hoje temos aqui uma grande conquista. A Cooletar atendeu a uma série de critérios e agora será ainda maior. É algo digno de orgulho para todos nós. Os cooperados merecem, e muito, esse sucesso” afirmou Fábio Queiroga, representante da mineradora.

O valor destinado à cooperativa sairá do Fundo Municipal de Meio Ambiente. Uma das metas do governo é promover a inclusão social e a emancipação econômica dos cooperados. “Nós vemos a dedicação das pessoas que trabalham na Coolettar e vimos a necessidade de ampliar esse apoio. Com este contrato, a condição de vida deles será melhorada, pois a capacidade de reaproveitar os resídios será ainda maior” explicou a secretária de Meio Ambiente, Simone Aparecida, responsável pela gestão do Fundo.

Para o prefeito Jeová Andrade, o município avança muito com o fortalecimento da cooperativa. “Esse contrato é a formalização do apoio a essa classe tão trabalhadora. Toneladas de lixo são reaproveitadas todos os dias, o que é muito importante para toda a sociedade. O trabalho é grandioso e, hoje, nós o tornamos um programa de governo com esse contrato. Esperamos que todos tenham muito sucesso.”

Atualmente, a entidade retira do meio ambiente e dá a destinação correta para cerca de 50 toneladas de resíduos por mês. Essa quantidade deve ser ampliada com o contrato firmado, que estabelece um plano de trabalho com rotas de coleta diária no município. As ações devem ter início já na próxima semana.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »