30/01/2020 às 15h32min - Atualizada em 30/01/2020 às 15h32min

​Americano compra comercial de US$ 6 milhões para agradecer a veterinários que salvaram seu cachorro de câncer

Comercial irá ao ar no Super Bowl, no domingo (2), e a intenção é arrecadar dinheiro para a universidade que o salvou. O golden retriever Scout foi diagnosticado com um tumor no coração no ano passado, e tinha poucas chances de sobreviver.

- Jornal In Foco
G1
Foto: Reprodução
Em julho do ano passado, o cão da raça golden retriever Scout, de 7 anos, foi diagnosticado com um tumor no coração, e a previsão era de que tivesse apenas um mês restante de vida. Os médicos sugeriram que ele fosse submetido a uma eutanásia.
 
Mas seu dono, o americano David MacNeil, não desistiu do cãozinho. Ele conseguiu um tratamento, e, no domingo (2), irá ao ar durante o Super Bowl - jogo que decide o campeão da temporada de futebol americano - um comercial de US$ 6 milhões (cerca de R$ 25,6 milhões) que ele comprou para agradecer aos veterinários que salvaram seu cachorro.
 
A intenção do vídeo, de 30 segundos, é destacar a jornada de tratamento de Scout e incentivar as pessoas a doarem dinheiro para o departamento de veterinária da Universidade de Wisconsin em Madison, que tratou o cãozinho. Scout também apareceu em um comercial da "WeatherTech", empresa da qual David é CEO.
 
Assista ao comercial:


 
 
Segundo a universidade, David já havia perdido três cachorros por causa de câncer.
 
"A doença de Scout nos devastou", declarou David à universidade. Depois de desmaiar, em julho do ano passado, e ser levado a um hospital, o cãozinho foi diagnosticado com um angiosarcoma, tipo de câncer que afeta as paredes dos vasos sangíneos e é comum em golden retrievers.


David MacNeil, dono de Scout

 "Eu fiquei, assim, não, eu não vou colocar esse cão para descansar, porque eu entrei e ele estava lá mexendo o rabo", contou David. No dia seguinte, às 6h da manhã, o americano colocou Scout no carro e foi até a universidade, onde foram "muito bem tratados", relatou.

"Scout é meio que o paciente perfeito, porque ele tolerou muito bem vários tipos de tratamento, seu tumor primário respondeu muito bem ao tratamento e conseguimos manter sua qualidade de vida em um nível muito alto", disse David Vail, professor de oncologia na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Wisconsin.


 
O índice de sobrevivência ao tipo de câncer de Scout, depois de 12 meses do diagnóstico, é de apenas 1%. Em outubro, o tumor no coração dele já havia quase desaparecido, e, hoje, ele "continua vivendo da melhor forma", ainda combatendo pequenos tumores que estão em seus pulmões.
 
Scout celebrou o 7º aniversário no dia 14 de janeiro.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »