17/01/2020 às 10h42min - Atualizada em 17/01/2020 às 10h42min

PM utiliza Jiu-jitsu para ajudar crianças e adolescentes em situação de risco no sudeste do Estado

- Jornal In Foco
PM/PA
Um projeto social idealizado por policiais militares do 17º Pelotão Destacado de Policiamento (17° PPD), unidade vinculada ao Comando de Policiamento Regional II (CPR II), com sede em Marabá, sudeste do Estado, utiliza o esporte como ferramenta para evitar que crianças e adolescentes moradoras de Canaã dos Carajás, se envolvam com a tráfico de drogas e outros crimes.
 
O projeto denominado "Jiu Jitsu PM", teve início há dois anos, quando os militares perceberam que precisavam adotar uma ação preventiva para evitar que as crianças daquele município fossem atraídas pela criminalidade.
 
Os militares começaram a ministrar palestras nas escolas da rede municipal de ensino, com o objetivo de inibir a violência, orientar e esclarecer aos jovens sobre o perigo do uso de entorpecentes. Durante as apresentações, os policiais aproveitam para convidar os alunos para praticarem o Jiu-jitsu Brasileiro.
 
O tenente Rafael Guimarães e o cabo Cleyton Quaresma da PM, atuam, como coordenador e instrutor, respectivamente, do projeto social que atende atualmente, quarenta alunos entre 8 e 17 anos.
 
Ao longo do primeiro ano, a ação se mantinha com doações feitas apenas pelos militares da unidade, mas a partir dos resultados obtidos o programa conseguiu atrair a atenção da comunidade local e da iniciativa pública e privada. Desde quando passou a receber a contribuição dos novos mantenedores, o projeto social permitiu que seus participantes disputassem competições em outros municípios com alimentação, passagem e estrutura física garantidas.
 
“Atualmente a sociedade participa ativamente das atividades do projeto doando materiais escolares e cestas básicas, além de uma ajuda de custo para a realização das atividades externas,como passeios e torneios de artes marciais que os alunos participam em outros municípios do Estado”, explicou o coordenador do projeto, tenente Rafael Guimarães.
 
Outra importante ajuda para os familiares dos participantes do 'Jiu-Jitsu PM' é garantida por meio do Ministério Público, que destina cestas básicas que foram estabelecidas como penas pecuniárias pelo poder Judiciário, para serem doadas às famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade social.
 
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »