31/10/2019 às 16h34min - Atualizada em 31/10/2019 às 16h34min

​'Quem quer que fale de AI-5 está sonhando', diz Bolsonaro sobre declaração do filho Eduardo; 'Se ele falou isso, lamento'

Deputado federal Eduardo Bolsonaro disse que, se a esquerda radicalizar, uma possível resposta é um novo AI-5. Presidente disse que lamenta muito a fala do filho.

- Jornal In Foco
G1
Reprodução: Internet
O presidente Jair Bolsonaro comentou nesta quinta-feira (31) a fala do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), sobre a possibilidade de um novo AI-5 caso a esquerda radicalize. O presidente lamentou a declaração de Eduardo e disse que quem fala em AI-5 "está sonhando".
 
A possibilidade de um novo AI-5 foi mencionada por Eduardo em entrevista para a jornalista Leda Nagle, divulgada nesta quinta no canal dela no YouTube.
 
A fala gerou reações contrárias de entidades da sociedade civil e de políticos.
 
O Ato Institucional número 5 (AI-5), editado em 1968, durante a ditadura militar, é considerado a medida mais repressora do período. Resultou na cassação mandatos políticos e suspensão de garantias constitucionais.
 
Ao deixar a residência oficial do Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro foi questionado se concorda com um novo AI-5 e se a possibilidade está em estudo.
 
"O AI-5 já existiu no passado, em outra Constituição, não existe mais. Esquece. Vai acabar a entrevista aqui. Cobrem deles. Quem quer que seja que fale em AI-5, está sonhando. Está sonhando! Não quero nem que dê notícia nesse sentido aí", respondeu o presidente.
 
Em seguida, os jornalistas perguntaram se o presidente vai cobrar o filho por causa da declaração sobre o AI-5.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »