25/10/2019 às 14h49min - Atualizada em 25/10/2019 às 14h49min

Torcedor que viajou para ver Flamengo e morreu após passar mal na praia é enterrado em Mogi

Diego Fernandes morreu após comer camarão pela primeira vez. Sepultamento aconteceu na manhã desta sexta-feira; grupo de amigos assistiria ao jogo contra o Grêmio.

- Jornal In Foco
Globo Esporte
Diego Rodrigues, o único sem camisa, morreu após passar mal na praia — Foto: Arquivo Pessoal
O torcedor do Flamengo Diego Fernandes, de 26 anos, que viajou para o Rio de Janeiro para assistir ao jogo do time contra o Grêmio na noite de quarta-feira (23) e morreu após passar mal na praia, foi enterrado na manhã desta sexta-feira (25), no Cemitério Municipal de Mogi Mirim (SP), onde morava. O jovem precisou ser socorrido após comer camarão pela primeira vez. Ele morreu no hospital.
 
O corpo viajou do Rio de Janeiro a Mogi Mirim com uma funerária do município paulista. Os amigos de Diego venderam os ingressos para a partida e arrecadaram R$ 3 mil para ajudar nos custos de traslado, velório e sepultamento.
 
O clima foi de muita comoção durante o enterro. Entre as homenagens, os amigos e familiares da vítima cantaram o hino do Flamengo.
 
Segundo Leonardo Alves, de 37 anos, que estava no grupo de seis amigos que viajou ao Rio de Janeiro, todos estavam felizes e na expectativa de assistir ao jogo do time do coração e conhecer o Maracanã, "quando começou o pesadelo". Eles chegaram ao Rio na manhã de quarta e decidiram ir para a Praia de Copacabana. Diego nunca tinha comido camarão e quis experimentar. Minutos depois, ele avisou aos colegas que a garganta estava formigando e em seguida desmaiou.
 
"Foi desesperador. Eu já perdi um irmão, sofri muito, mas eu nunca tinha visto uma pessoa morrer na minha frente. Foi o pior dia da minha vida. Foi muito triste, logo que ele desmaiou muita gente juntou em volta, tiraram o celular, começaram a filmar, a gente pedia ajuda e ninguém fazia nada", afirmou Alves.
 
Os amigos não conseguiram nenhuma ambulância para socorrer a vítima e um vendedor de peixe ofereceu ajuda. Parte do grupo entrou na câmara fria do caminhão para levar Diego ao hospital. Ele deixa esposa e uma filha pequena.
 
Abalada
O pai de Diego afirmou ao G1 que a família está completamente abalada e demorou para acreditar no que tinha acontecido. Flamenguista como o filho, Arnizal afirmou que ainda não entendeu como o jovem pode ter saído para o Rio de Janeiro na noite de terça para se divertir e não voltar. A família não tinha informações sobre alergia da vítima a camarão.
 
 
- Eu não acreditei. No início, o médico me ligou, e eu achei que era mentira, pedi para falar com os amigos deles. Aí depois eu vi que era verdade. Estamos destruídos, mas ele deve estar feliz, era flamenguista fanático, o Flamengo venceu para ele", disse.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »