22/10/2019 às 15h18min - Atualizada em 22/10/2019 às 15h18min

​Homem é morto com 12 tiros nas costas no Pará

Testemunhas acreditam que Allan Vinícios era motorista de aplicativo

Kécia Caroline
com informações do Debate Carajás
Testemunhas afirmam que jovem trabalhava como motorista de app (Cristino Martins / O Liberal)
Na noite desta segunda-feira (21), por volta das 21h00, um homem foi assassinado a tiros, na passagem da Índia, próximo da avenida Governador Hélio Gueiros, no bairro do Coqueiro, em Ananindeua. De acordo com alguns motoristas de aplicativo que estavam no local após o ocorrido viram a Carteira de Habilitação da vítima, há grandes chances de que ele fazia parte da categoria.

A vítima identificada como Allan Vinicios de Souza Almeida, 26 anos, foi atingido por cerca de 12 disparos nas costas e na cabeça, ele morreu na hora. De acordo com o perito criminal Nazareno Melo, a polícia informou que dois carros teriam entrado na passagem, mas os veículos não foram identificados. Em um deles estaria Allan. No outro, os dois sujeitos não identificados, que dispararam os tiros contra Allan, com pistolas .380.

“Vieram dois carros aqui, e ele desceu de um dos carros, e dois elementos desceram do outro carro e estavam armados. Começaram a efetuar disparos. Ele tentou fugir e recebeu 12 disparos pelas costas e posterior da cabeça, onde caiu já sem vida”, contou o perito.

“O motivo ainda não se sabe. Mas a polícia está investigando para saber se ele tinha passagem pela polícia. Não foi possível identificar o modelo dos dois carros, mas um deles seria prata”, detalhou Nazareno.

Em torno de 15 motoristas por aplicativo que estiveram no local se colocaram à disposição para colaborar com a identificação da vítima. Eles informaram que Allan poderia fazer parte do grupo de mobilidade urbana, mas ainda estavam tentando confirmar a informação.

Agentes da Polícia Militar, Polícia Civil e da Força Nacional estiveram no local. O caso foi encaminhado para a Divisão de Homicídios de São Brás. O corpo foi recolhido pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves por volta das 22h00.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »