10/08/2017 às 11h29min - Atualizada em 10/08/2017 às 11h29min

PA 160, entre Parauapebas e Canaã dos Carajás, amanheceu parcialmente fechada nesta quinta-feira. Desta vez por um bom motivo. Entenda

Kleysykennyson Carneiro e Ricardo Mesquita - Jornal In Foco
Fotos: Ricardo Mesquita
O clima foi tenso durante a semana na região após membros da Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (FETRAF) fecharem as estradas que dão acesso aos projetos Serra Leste e Sossego. O auge do manifesto aconteceu na quarta-feira, quando a estrada que interliga os municípios de Canaã e Parauapebas foi fechada e só liberada após novo acordo entre a FETRAF e a Ouvidoria Agrária Nacional na noite do mesmo dia.
 
No entanto, a PA 160 amanheceu parcialmente fechada hoje, mas dessa vez por um bom motivo: as estradas estão sendo recuperadas. Em julho, a reportagem do Jornal In Foco mostrou os buracos que se estendiam ao longo de toda a rodovia. Frutos do abandono do estado com a região, as falhas na estrada já causaram transtornos para muita gente e contribuem para que a rodovia ainda seja conhecida como “a estrada da morte”.

 
Nossa equipe viajou até o município de Parauapebas e constatou que os reparos na estrada começaram nesta manhã, na saída da cidade. Com iniciativa da Vale, o recapeamento chegará até a Vila Planalto e se estenderá pela rodovia que dá acesso ao Projeto Sossego. As obras fazem parte de uma ação preventiva contra o período de chuvas, que poderia complicar ainda mais a situação da PA. A previsão é de que até o fim do mês de outubro as obras estejam concluídas.




 
Sem sombra de dúvidas, um transtorno positivo para a população, já que com os buracos tampados, a rodovia começa a passar mais segurança para os seus usuários. A torcida que fica é para que essa alcunha de “estrada da morte” fique no passado.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »